[Arquivo Confidencial] - Vera Carvalho de Assumpção

Olá amorecos, hoje trago pra vocês mais um Arquivo Confidencial, dessa vez com a autora parceira Vera Carvalho Assumpção, que já esteve no blog algumas vezes e já até nos deu uma Entrevista (AQUI).
Pra quem ainda não conhece. essa coluna está destinada a dar espaço para o/a autor(a) contar como começou sua estrada para o mundo dos livros e da escrita.

E hoje essa linda resolveu nos contar um pouquinho de sua intimidade literária, espero que curtam.


"Faz tanto tempo que a gente se perde no que escreveu e no que viveu..."

Comecei escrevendo contos. No milênio passado, quando comecei, havia concursos de contos em diversas cidades no interior paulista. Eu adorava escrever o conto até a data estipulada e depois ficar esperando o resultado. Melhor ainda era ganhar o concurso e ir receber o prêmio.

Conheci muitas cidades como Franca, Barretos, Araçatuba e tantas outras participando de concursos e indo lá receber o prêmio.


Encontrar boas ideias para os contos era sempre um desafio. Certa vez, uma amiga historiadora que estava escrevendo uma tese sobre o crime das mulheres em São Paulo no século XIX, levou-me ao Arquivo do Estado a fim de ajudá-la a pesquisar os processos e encontrar crimes de mulheres. É um trabalho "trabalhoso". Os processos eram escritos à mão, com letra do escrivão do momento e muitas vezes já bem desbotados.

"Eu me apaixonei!!!"

No Arquivo do Estado, existe um procedimento para se fazer estas pesquisas. A gente pede os processos de determinadas datas (poucos de cada vez). É preciso todo cuidado, cópias nem pensar. Óbvio que não existe separação por crimes de homens e mulheres. É preciso ir lendo tudo. Há muita coisa sem graça. Mas há processos sensacionais. Com depoimentos que mostram o cotidiano da Cidade de São Paulo, quando ela deixava de ser um simples pouso de tropas e começava a ser de "fato" uma cidade.
Desde então, muitos dos meus contos se basearam nestes processos. Uma vez quando ganhei o Concurso de São Bernardo do Campo, que era bem famoso. Fui receber o prêmio com meu marido, meu pai e minha mão. O time completo. Era a história da honra perdida na Rua Formosa. Isto lá por 18... e alguma coisa. Um escravo foi acusado de um estupro e, ao longo dos depoimentos dos testemunhas, fica claro que não havia sido um estupro.

Quem entregou o prêmio do concurso foi o escritor João Silvério Trevisan.


Ele me disse que havia adorado o conto, mas que estava preocupado que eu tivesse plagiado um processo. Respondi a ele que a história estava tão boa que não me dei ao trabalho de plagiar, eu havia copiado diretamente!

"Claro que não copiei, mas a base da história era o processo."

Quando fui classificada em segundo lugar no concurso da Rádio France, também foi um conto baseado no processo de um padre da cidade Itu que conquistou uma mulher casada num confessionário. O padre chegou a ser apontado pela inquisição.
Cheguei a montar um volume com estes contos que se chama Plagiando Arquivos. Ainda não foi publicado.
Lendo estes processos, descobri que as mulheres paulistanas eram muito diferentes das mulheres que viviam na Corte do Rio de Janeiro. Lá as mulheres se vestiam bem, frequentavam a corte, enfim, era uma vida bem mais glamorosa. Aqui em São Paulo, as mulheres eram chamadas de provincianas. Quando os maridos se embrenhavam no interior paulista a fim de plantar café, elas ficavam tomando conta das pequenas chácaras. E muitas delas o faziam com mãos de ferro. Quando o marido retornava e queria retomar a posição de mando, a vida se complicava e alguns acabaram assassinados. Com esta leitura acabei fazendo uma palestra na Bienal de São Paulo sobre "Dramas e mistérios de São Paulo Antiga".


Bem acredito que destas aventuras pelo Arquivo do Estado, somadas ao tanto que gosto de ler romances policiais, acabei criando o detetive Alyrio Cobra, que a Grazi já mencionou algumas vezes aqui no blog (AQUI). 
Um detetive paulistano que adora a cidade e já possui várias investigações publicadas.

Por hoje é só meus amorecos, espero que tenham se deliciado em conhecer mais um cadinho sobre a linda da Vera.
Beijokas!


23 comentários :

  1. Olá.

    Adorei a coluna e adorei conhecer um pouco mais da trajetória dela e como ingressou no mundo da literatura. Adorei seu blog, também, e estou seguindo <3

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie amore, que bom gostou de conhecer um pouco mais a autora, muita história boa pra contar né.
      Obrigada pela visita amoreca, sinta-se em casa!
      Beijokas!

      Excluir
    2. Fico muito feliz que tenha gostado. Também para quem escreve é bom registrar os começos. beijo grande

      Excluir
  2. Muito legal esse espaço que você dedica no seu blog, é enriquecedor para pessoas como eu que amam escrever e procuram inspirações!
    Fiquei muito instigado com a forma como a autora da vez produzia suas obras, lendo processos policiais! Muito bacana! Confesso que não a conheço, mas farei um esforço, os contos com certeza são ótimos! Mande um abraço a ela por mim...
    Abraços! 😊

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Amilton,
      Então se gostou fique a vontade para acompanhar, tem bastante coisa legal postada já, vai gostar.
      Quanto aos contos dela, são excelentes, recomendo... e o abraço pode deixar que vou pedir pra ela ler os comentários ^.^
      Beijokas e obrigado pela visita!

      Excluir
    2. Olá Amilton,
      Muito bacana mesmo este espaço que a Grazi criou. É muito bom relembrar começos. Ler processos é bem trabalhoso, mas nos dá umas ideias sensacionais.
      beijo grande

      Excluir
  3. Oi!!!adorei a entrevista. Sempre bom a gente saber mais dos autores. E acho que ela dividiu um pouco da sua historia!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie amore,
      que bom gostou...
      Obrigada pela visita!
      Beijokas!

      Excluir
    2. Olá Helena,
      Fico feliz que tenha gostado.
      Eu adorei este espaço que a Grazi criou. Para o escritor é muito bom relembrar começos!
      beijo grande

      Excluir
  4. Oi Grazi,
    Que legal o texto da Vera. Eu não sou dessa época que os contos faziam sucesso, mas adorei conhecer um pouco mais sobre sua história.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru,
      Acho que contos sempre fizeram e até hoje fazem sucessos, uma pena não serem muito divulgados...
      Recomendo que dê uma chance a autora, vai amar!
      Beijokas!

      Excluir
    2. Olá Bruna,
      Vou ver se consigo publicar os contos na Amazon. Logo que fizer isto, aviso a Grazi.
      beijo grande

      Excluir
  5. Olá,
    Não conhecia a autora e adorei a história dela. Vou procurar algum livro dela para ler. Usar como base processos reais acredito que enriqueceram ainda mais os contos escritos por ela. Ela fez um trabalho de historiadora riquíssimo e conheceu um pouco mais da cultura do Brasil. Estou bem interessada para conhecer as obras dela.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Anna,
      Que chique... meu blog ajudando alguém rsrsrs... felicidade me resume nesse momento.
      Volte pra contar o que achou amoreca!
      Beijokas!

      Excluir
  6. [...] "Quando o marido retornava e queria retomar a posição de mando, a vida se complicava e alguns acabaram assassinados." [...] Fique chocada com essa informação! Menina, não conheço essa autora, mas me interessei muito por essas pesquisas que ela fez. Vou procurar já por suas publicações!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie amore,
      Vale muito a pena ler algo dela, vai amar.
      Obrigada pela visita!
      Beijokas!

      Excluir
    2. Olá Andréa, São Paulo teve uma formação muito interessante. Muitos homens deixavam as mulheres cuidando das pequenas chácaras e partiam para o interior. Ficavam lá por um bom tempo, desbravando as terras para plantar café. Quando retornavam, suas mulheres haviam de fato se empoderado. Aí começavam os problemas......
      beijo grande

      Excluir
  7. Olá, tudo bem Grazi?

    Adorei a sua coluna, é uma ótima oportunidade de conhecermos mais o trabalho de autores nacionais.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie amore,
      Essa é a intenção da coluna mesmo.
      Obrigada pela visita!
      Beijokas!

      Excluir
    2. Olá Saga Literária,
      também quero te conhecer!

      Excluir
  8. Olá!! :)

    EU adorei a pedida! Podermos conhecer melhor os autores e como eles começaram parece-me ótimo! :)

    Melhor ainda é quando são eles próprios a fazê-lo, contando as coisas do seu próprio ponto de vista!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie amore,
      Que bom gostou.
      Obrigada pela visita!
      Beijokas!

      Excluir
    2. Adorei a ideia da Grazi.
      Vou te procurar no Face, No Conforto dos Livros.
      beijo grande

      Excluir

Deixe seu comentário