A Mais Pura Verdade – Dan Gemeinhart

Olá pessoal do Faces! Tudo certo com vocês?

Essa semana eu vou falar de um livro que li recentemente e gostei muito chamando A Mais Pura Verdade do Dan Gemeinhart, da editora Novo Conceito. Já estava querendo esse livro desde o ano passado. Eu acabei conhecendo ele através de canais literários no YouTube e me interessei muito pela história, não resisti e comprei esse livro (e muitos outros) no Black Friday, mas só conseguir ler ele esse ano. Bom, vamos à história...



Mark está partindo para a maior aventura de sua vida, ele vai escalar o topo de uma montanha. Levando em sua mala apenas: máquina fotográfica; caderno e caneta; equipamentos de alpinismo; remédios; uma passagem de trem e é claro seu cachorro e melhor amigo Beau.

Essa não é uma história como as outras, nem Mark é como as outras crianças. Ele está doente, muito doente. O maior sonho dele é escalar uma montanha, mas não é qualquer montanha, é o Monte Rainier. Para isso ele precisa deixar para trás sua melhor amiga, Jessie e os seus pais. Era seu maior sonho... Essa é a mais pura verdade.

Ele estava cansado dos incansáveis tratamentos médicos, sempre era a mesma coisa, ficar longe da escola, dos seus amigos e da Jessie. Estava cansado dos hospitais. Estava cansado dos remédios. Estava cansado... Essa é a mais pura verdade.

Mark precisava fugir... Precisava. A montanha estava chamando. Ele precisava ir. Nem que essa seja a ultima coisa que ele faça. Nem que ele nunca mais pudesse ver a Jessie, nem seus pais. Ele precisava ir... Essa é a mais pura verdade.

Um livro simples, delicado e espontâneo. Com sua história emocionante e cativante, te faz querer seguir junto com Mark em sua jornada. Os detalhes e as sutilezas utilizadas pelo escritor deixa o enredo transcorrer tão perfeitamente que faz você ler interminavelmente.


Foi um livro que me tocou bastante, tanto pela história quanto pela visão de Mark; com os seus poemas, as suas fotografias e sua amizade inabalável com seu fiel cachorro Beau, são questões que mesmo simples te fazem pensar... Essa é a mais pura verdade.



Espero que tenham gostado. Se gostou do livro, leu ou vai ler deixa um comentário sobre o que você achou e não esquece de curtir nossa página no Facebook. Até a próxima pessoal!

A Lenda de Luno: O Grande Torneio de Nyx - Michel Apsan


Olá pessoal do Faces! Tudo bem com vocês?
                                  
A resenha de hoje é sobre o livro A Lenda de Luno - Michel Apsan,  da editoria Zap Books, parceira do blog, que eu tive a oportunidade de ler e fico muito feliz em poder falar um pouco desse livro para vocês.

A história começa com Luno acordando ainda muito atordoado numa prisão, sem se lembrar de como foi parar naquele lugar. Após algum tempo, ele percebe alguém o observando, em outra cela; com olhos brilhantes como de um animal, essa mulher se apresenta como Seraphine, ela insiste para que ele conte sua história e como o jovem foi parar na prisão, é quando a história começa...

Anos atrás quando Luno era apenas uma criança, vivia numa vila chamada Myriade, que era comandada por seu pai Arten Raizen, que buscava levar para sua vila a paz e a harmonia. Em seu aniversário de 11 anos, Luno estava muito animado e feliz com a sua comemoração; mas Arten podia sentir que algo estava errado, e não demorou muito até que os Cavalheiros Lumina - guerreiros com habilidades únicas e inigualáveis -  e a Guardiã de Cristal, Elyna, que vieram com um único intuito: levar os jovens para servir a Lumina como soldados a qualquer preço.

Os cidadãos de Myriade sem perder as esperanças tentam defender sua vila com todas as suas forças, mas eles não são páreos para os cavalheiros de Lumina; nem mesmo Arten o mais forte guerreiro da vila consegue derrotar a Elyna. Luno ao presenciar a derrota do pai, imediatamente tenta ajudar, mas ele não tem a minima chance contra Guardiã de Cristal; Arten não vendo outra alternativa, entrega seu filho a um aldeão para que ele possa proteger e levar longe da vila e nesse momento Luno presencia a morte de seu pai.

Após 5 anos, Myriade não existe mais, tudo que Luno mais amava se foi... O único objetivo dele nesses anos foi treinar todos os dias e se tornar forte o suficiente para derrotar Elyna. Exatamente no dia de seu aniversário de 16 anos, a Guardiã de Cristal retorna levando Luno para se tornar um soldado de Lumina. Ele com sede de sangue, a ataca sem piedade a guerreira, porém Elyna está num nível muito elevado, sem muito esforço deixa inconsciente e o leva para o Ancião, Amaro Deviace.

Luno acorda numa antiga sala, cheia de livros e se depara com um senhor encarando-o; sem entender e ainda relutante da batalha, percebe que esse senhor que se apresenta como Amaro incrivelmente consegue ler todos seus pensamentos e desvenda a sua historia. Amaro explica que agora ele não conseguirá sair de Lumina e que passará por um treinamento que o tornará um soldado.

Mais tarde o Ancião apresenta seu sobrinho Marlow Landscape, um jovem atrapalhado e de poucos amigos que está estudando para se tornar um grande mago, assim como o tio. Como Luno não tem onde morar, não conhece ninguém da cidade e nem como funciona suas regras e leis, Marlow ficará incumbido de ajudar ele.

Nessa nova vida Luno, terá que se adaptar com a cidade, as pessoas, os estudos e enfrentará também novos oponetes, e torna mais uma vez o seu objetivo ainda mais presente, se tornar ainda mais forte que os seus inimigos…

A Lenda de Luno projeta em cada página uma nova aventura e mistério, deixando o leitor ansioso para descobrir o que virá a seguir, deixando o leitor em êxtase.  O livro conta com uma narrativa repleta de cenários, cada um diferente do outro; personagens bem estruturados e sem contar dos combates de tirar o folego. O escritor buscou trabalhar em cada personagem um “poder especial” aliado com um elemento da natureza, como água, fogo, eletricidade entre outros; combinado com magia, armas e armaduras, tornando a história ainda mais interessante e envolvente.

Foi um prazer imenso ler esse livro, agradeço a Grazi pela confiança mais uma vez e espero que vocês tenham gostado e que tenham a oportunidade de ler. Comenta o que você achou da resenha e do livro e não se esqueçam de curtir nossa pagina no Facebook. Até a próxima...


A Playlist de Hayden - Michelle Falkoff

Olá pokémons,

Hoje vim falar do livro de Michelle Falkoff, publicado pela editora Novo Conceito, A playlist de Hayden. Estava muito ansioso para ler este livro que há meses vinha me cativando. Não apenas por essa capa extraordinária, mas também por envolver música (não apenas uma música, mas uma playlist inteira *-*).
Antes de falar do conteúdo em si, vou ressaltar como esse lindo livro parou em minhas mãos e por que é tão especial.
Bom, ganhei esse livro no amigo secreto e confesso que fiquei super feliz ao recebê-lo.  Fran (a linda que me tirou) foi tão meiga e tão especial, que além do livro me mandou a playlist dela. E nada vai tirar o valor que isso tem para mim. Guardo a playlist junto com o livro e sempre quando vejo, abro-a para ler e cheirar o papel (que por sinal tem o cheiro dela).


Sentimentos pelo material físico já existia, só faltava criar laços com a história de Sam e Hayden. E foi justamente o que aconteceu...

AVISO: NÃO É SPOILER, FALA LOGO NO PRÓLOGO.

Sam e Hayden são dois amigos de infância que não possuem outros amigos. Só os dois e fim. Tímidos, os dois cresceram em lados opostos de Libertyville e formaram a amizade na escola. Desde então, foram inseparáveis. Discutiam música (falavam mal de Coldplay! Como podem?), jogavam Mage Warfare e o mais importante, confiavam um no outro.

Dói só de escrever, mas vamos lá:

Hayden se mata.

Simples assim, excesso de remédios, bebida alcoólica, e um vazio enorme em Sam.


“Ele me deixou sozinho e eu jamais tinha feito isso com ele”


Sam é o primeiro a encontrá-lo morto em seu quarto. No inicio achava que o amigo estava dormindo, até entender tudo e achar um bilhete no chão:





O bilhete de Hayden era uma Playlist com 27 músicas, que ao decorrer do livro são reveladas como “titulo” de cada capítulo. Eu não esperei terminar o capítulo para saber qual era a música, por isso anotei todas antes de começar a ler e baixei cada uma, criando assim minha própria playlist de Hayden.



Das 27 músicas eu só conhecia uma: Say Something.



Com Hayden morto, Sam se remói cada vez mais, por querer saber respostas. Uma noite antes eles foram a uma festa, o que de fato era novo para ambos, pois não iam a lugares badalados. Houve uma briga envolvendo a “Trinfeta do bullying” e Hayden. Mas o que Sam não entendia, era:

  • Por que Hayden quis ir a uma festa?
  • Por que houve uma briga?
  • Por que Hayden não está mais aqui?
  • O que significava aquela playlist?

Assistir o velório do amigo foi extremamente difícil e revoltante para Sam. A igreja estava lotada de sentimentos falsos e hipócritas. Só Sam entendia Hayden, só Sam amava Hayden, só Sam foi amigo de Hayden. E agora estava sozinho e revoltado por não ter impedido aquele caos todo que transbordava de sua alma.

A história vai se desenrolando com o revelar dos fatos, onde alguém está usando a conta de Hayden em Mage Warfare, e pior ainda, está mandando mensagens para Sam. A aparição de uma amiga de Hyden (o que deixa Sam inconformado, pois Hayden&Sam eram sempre Hayden&Sam e mais ninguém) a Astrid, ensina a Sam que a superação existe e novos amigos são sempre bem vindos.

Acompanhar essa história que envolve bullying, superação, raiva, solidão, classes sociais, homofobia e esperança, foi emocionante. No ultimo capitulo meu coração começou a acelerar e finalmente, assim como Sam, eu descobri que todos temos uma segunda chance.

Agora cabe a você descobrir os mistérios envolvidos nesse caos narrado por Michelle.


“Ele está comigo o tempo todo”

Carta de amor aos mortos - Ava Dellaira

Olá amorecos, demorei, mas trouxe a resenha do livro Carta de amor aos mortos da autora Ava Dellaira (Seguinte Editora).


O livro me chamou a atenção num dos passeios até a Saraiva, tanto pela capa, quanto pelo título. E ainda mais quando li a sinopse dele, ai foi amor a primeira vista, mas confesso que não foi exatamente o que eu esperava, mesmo sendo uma história muito interessante e cheia de ensinamentos e ainda ter uma capa pra lá de primorosa. Sei lá sabe quando fica faltando aquele "tcham", então, foi assim que me senti em relação ao livro. Mas compensa a leitura, desde que não se espere muito dela.

"... Alguns segredos só conseguimos contar aos nossos maiores ídolos..."

Laurel, após perder sua irmã May em um acidente, troca de escola achando que vai deixar um pouco de lado esse fato, e evitar que as pessoas falem a respeito do acontecido, no entanto, sua professora passa como tarefa escrever uma carta a alguém morto e ela escreve começa escrevendo para um de seus ídolos Kurt Cobain,

"... Kurt, parece que você conhecia May, Hannah e Natalie, e a mim também. Como se enxergasse dentro de nós. Você cantava sobre o medo, a raiva e todos os sentimentos que as pessoas escondem...".

E essas cartas vão aumentando a cada dia, e mais do que isso, ela começa escrever para todos seus ídolos (River Phoenis; Elizabeth Bishop; Judy Garlnd; Amelia Earhart; Janis Joplin; Jim Morrisom; Amy Winehouse; Heath Ledget; Allan Lane; E.E.Commings; John Keats) e descobrir-se a cada carta escrita, seja através de suas reflexões, ou da análise da vida de seus ídolos.
Junto a morte de sua irmã, ela tem de enfrentar também a separação dos seus pais, e o afastamento de sua mãe, e todos os sentimentos a respeito de sua vida ela registra nessas cartas que ensinam ao leitor como superar todas as dificuldades relacionadas a perda.
Além disso, essas cartas vão meio que se tornando um diário, onde ela registra seu dia a dia, seus novos amigos, e seu novo amor Sky, que tem muita coisa a revelar.
E é através dessas cartas que ela vai se descobrindo aos poucos, e descobrindo que sua irmã tinha muita coisa a revelar.

"... Este ano, escrevi um monte de cartas, e elas me ajudaram muito... estou tentando me sentir como acho que devo, em vez de ser quem realmente sou... mas ninguém pode salvar ninguém, não de verdade...".

Lançamentos - Editora Petit

Amorecos meus, ontem trouxe alguns lançamentos da Editora Butterfly, e hoje trago lançamentos da Petit Editora, espero que gostem - eu particularmente amo livros espíritas, afinal, eles nos fazem refletir muito sobre a vida e sobre nossos atos.

Pelos Caminhos da Vida - Cristina Censon (Pelo Espírito Daniel)


Na França, em pleno século XIV, vive Adele, uma jovem de apenas 13 anos. Apesar de tão pouca idade, ela se vê obrigada a enfrentar uma intensa jornada pessoal quando seu pai descobre que é sensitiva, capaz de ver e conversar com espíritos. Ao lado de sua aia Justine, Adele foge da ira paterna e vai ao encontro de Elise, única pessoa que poderia ajudá-la a lidar com seus dons. E é a figura emblemática de Elise que unirá Adele a Aimée, jovem de igual sensibilidade e dons. O pai de Adele, no entanto, não desiste da perseguição à filha, e sua vingança acaba resultando numa tragédia de grandes proporções. 






Quando João descobre que seu melhor amigo está namorando Elisa, o grande amor de sua vida, fica transtornado. Sem que o casal perceba, começa a segui-los por todos os lugares: na escola, no bairro, nas ruas. Numa dessas obsessivas perseguições, às escondidas, João se distrai e, ao atravessar uma rua, acaba atropelado. Desencarnado, ele não percebe sua nova condição. Um militar, também desencarnado, vai ajudá-lo a descobrir o que aconteceu, mas o jovem só tem um sentimento: vingança.


sempre fiéis às mensagens espíritas, a exemplo deste livro surpreendente.





O que Jesus nos ensina sobre a superação de desafios? Quais lições ele nos deixou com as dificuldades que enfrentou? Como aplicar os ensinamentos deixados pelo Mestre em nosso desenvolvimento pessoal e profissional? William Sanches nos convida a seguir os passos de Jesus na terra e a entender como a passagem divina e humana do Mestre entre nós pode nos servir de exemplo para vencer adversidades e descobrir a espiritualidade nos acontecimentos mais simples da vida.

Por meio de citações bíblicas, o autor incentiva o leitor a lutar por seus sonhos, tendo Jesus como modelo e guia inspirador. 

Lançamentos - Editora Butterfly

Olá amorecos, como estão?

Essa semana é mais curta  \o/ afinal tem um feriadinho vindo por ai. E que tal aproveitar esse feriado que vem por ai pra conferir um lançamentos da Editora Butterfly? Lembrando que nessa páscoa os livros do site da editora estão com 30% de desconto.


Quem já teve um animal de estimação e compartilhou de momentos incríveis junto dele, deve ler esse livro, que traz um segredo e uma alegria.
Pois é sobre essa relação amorosa entre os tutores e seus animais de estimação que trata este livro. Uma relação antiga, mas que em momento algum da história da humanidade foi tão intensa.
Muitos dizem que o animal é o espelho de seu tutor. Mas o que faz com que essa relação seja tão forte? Existe alguma energia que os une? O que a ciência fala sobre essa união?


“A fidelidade que os animais dispensam a seus tutores humanos é indescritível, pois resgatam a pessoa das regiões mais sombrias de seus problemas e angústias, motivando a vida a seguir seu curso novamente”, explica o autor, que também é veterinário e psicanalista.

Descubra mais sobre essa relação de amor e fidelidade que ultrapassa o tempo e a razão. Você vai se surpreender.

O Autor

Nascido na cidade de ­Mococa (SP), Marcos Fernandes formou-se em Medicina Veterinária pela Unesp em 1992. No ano seguinte iniciou a atividade como clínico de cães, gatos e aves ornamentais, profissão que exerce até hoje no bairro da Mooca, em São Paulo. Em 2005 tornou-se mestre em Medicina Veterinária pelo Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da USP. Em 2015 concluiu a formação em psicanálise e, em seguida, fundou o Consultório PSICAVETH (psicanálise, veterinária e homeopatia). É comunicador, apresentador, consultor veterinário em programas de rádio e TV, escreve para revistas e é palestrante em cursos e congressos de medicina veterinária e psicanálise.


 
Quando Lady Aisling dá à luz um novo herdeiro de Sevenwaters, cabe à sua filha Clodagh a responsabilidade pela casa e pelo irmão. Porém, ele é raptado, e em seu lugar é deixado um ser que pouco lembra um bebê humano. Para recuperá-lo, Clodagh tem que se aventurar no Outro Mundo, acompanhada por um misterioso guerreiro, e enfrentar o poderoso príncipe que agora reina.

A Autora: Juliet Marillier
Nasceu em Dunedin, na Nova Zelândia, uma cidade com fortes tradições escocesas que a influenciaram profundamente. Graduou-se em Linguística e Música na Universidade de Otago e tem uma carreira variada que inclui o ensino, a interpretação musical e o trabalho em agências governamentais. Sua famosa trilogia Sevenwaters, Filha da Floresta, Filho das Sombras e Filha da Profecia, publicado no Brasil pela Butterfly Editora, ganharam vários prêmios internacionais e Juliet foi aclamada como a sucessora de Marion Zimmer Bradley, autora da famosa série literária  As brumas de Avalon.

[Estante Arco-Íris] - Março Vermelho

Olá amorecos, esse mês a nossa Estante Arco-Íriestá Vermelha. Pra quem não lembra como funciona essa #EstanteArcoIris vamos explicar novamente:

Basta escolher um livro com a capa da cor do mês (Março Vermelho) que você goste muito, fazer uma foto bem bacana e postar em uma de suas redes sociais com as hashtags #EstanteArcoIris e #FacesDeUmaCapa que no final do mês faremos uma seleção das 12 melhores fotos e colocaremos uma votação no ar lá na nossa fanpage, as 3 melhores fotos ganharão brindes literários.

Agora, vamos ao que interessa, à nossas escolhas, espero que gostem!!!


Março Vermelho



"Convergente - Veronica Roth"
(Por: Grazielli Moraes)



Então pra ser bem sincera, desde que decidimos por Vermelho para a cor desse mês, me veio esse livro da Editora Rocco na cabeça, embora eu ainda não o tenha lido, escolhi ele pelo fato de fazer parte da próxima série que eu lerei, ser uma das capas mais lindas que já vi (adoro essa mistura de cores) e também por tê-lo ganhado no natal de 2014 do fofo do Lucas Ferrarezi que me cobra toda hora de ler rsrsrs (sorry).
Tá gente sei que to atrasada, porque até os filmes já saíram todos, mas, sou assim, leio quando tenho vontade, ou quando o livro como que por vontade própria pula em minhas mãos.
Não tenho muito conhecimento a respeito da história, mas prometo trazer a resenha dele, assim que o ler, mas, pra que não fiquem sem saber mais ou menos do que se trata sugiro que leiam a sinopse da própria Rocco Jovens Leitores.



"Em Chamas - Suzanne Collins"
(Por: Lucas Ferrarezi)



Esse mês, foi complicado escolher o livro... São tantas as opções que eu acabei me perdendo, então optei por resenhar sobre um livro que eu já tivesse lido e as opções diminuíram, mas a tarefa ficou ainda mais difícil; por fim acabei escolhendo para o Março Vermelho, o livro Em Chamas de Suzanne Collins, também da Editora Rocco - Jovens Leitores.
Impossível não conhecer a história de Jogos Vorazes, não importa se você assistiu aos filmes ou leu os livros, de alguma forma você deve conhecer.
Como eu sou fã não poderia deixar passar essa oportunidade de falar dessa incrível história, cheia de ação, aventura, com críticas fortes a sociedade numa majestosa distopia que somente Suzanne consegue transparecer em palavras.

[contém spoiler]

Bem, vamos a história... Após Katniss Everdeen e Peeta Mellark, vencerem a 74ª Edição dos Jogos Vorazes de maneira extremamente inusitada, não só desafiando, mas impressionando os idealizadores e o próprio presidente de Panem, conseguindo também um feito nunca visto anteriormente nas outras edições: dois ganhadores. Katniss não apenas ganhou aos Jogos, ela ganhou o coração de Panem, considerada o Tordo da Revolução, a esperança para os distritos. Visto o conflito iminente, o presidente Snow não vê outra alternativa a não ser realizar um deito inesquecível, uma edição jamis vista na história...
Esse é o meu livro favorito ente os três, nele está todo o clímax da história; nele você vai se apaixonar, sofrer, lutar e chorar a cada página.


"A ELite - Kiera Cass"
(Por: Lucas Luhran)





Para Março Vermelho, nada mais perfeito que a capa de A Elite - Keira Cass. É o segundo livro da saga A Seleção da Editora Seguinte, onde já não são mais 35 garotas.
A Elite é composta por apenas seis lindas mulheres e apenas um homem. América Singer já não sabe o que fazer em relação a sua vida amorosa. Se entregar ao reino? Ou viver em paz, sem muita responsabilidade com o amor de infância? Maxon e Aspen fizeram dos livros de Kiera uma linda disputa pelo coração da determinada ruiva.
O que faz dessa saga uma das minhas favoritas é o mundo que Kiera criou. É simplesmente perfeito e retrata uma sociedade em que vivemos com uma exatidão magnífica. Só que ao contrário de nossa realidade, lá as castas são expostas. Vivemos sim em castas, só que estão cobertas pelo governo. América é uma personagem cativante e corajosa. Logo, não canso de indicar essa saga.



"Fazendo Meu Filme 2 - Paula Pimenta"
(Por: Cláudia Ferreira)


Olá! Para o Março Vermelho, eu vou falar um pouco sobre a capa do livro "Fazendo Meu Filme 2 - Fani na terra da rainha - Paula Pimenta", da Editora Gutenberg. Eu sei, eu sei... De novo? Mas essa série me faz chegar sempre até ela, mesmo que eu faça percursos diferentes! Além de ser uma história incrível, todas as cores escolhidas voltam para as capas dos livros da Paula Pimenta.
Nesse segundo livro, Fani está indo para a Terra da Rainha, realizar o seu sonho de fazer um intercâmbio. E tudo na capa desse livro mostra isso. Os passaportes, as moedas, a bandeira, os selos, a mala, os cartões postais. Tudo muito lindo e bem feito para que essa capa ficasse tão incrível como as outras.
Por isso é uma série que precisa ser lida. Além da história que te prende - essencial em um bom livro, as capas ajudam muito na escolha daqueles que compram um livro somente pela capa (EU) haha.
Por isso compre, aprecie a capa e leia!

Espero que tenham gostado da minha escolha! Me conte nos comentários o que achou da história, se já leu e se concorda comigo em relação as belíssimas capas.

"Animais fantásticos e onde habitam - Newt Scamander"
(Por: Camila Ferreira)


Olá galera do Faces! Escolhi um livro que ainda não li, não pela falta de vontade (afinal, Animais Fantásticos e Onde Habitam (Rocco) é um livro do universo do Harry Potter, e eu AMO), mas sempre fico adiando, pois sei que lendo este livro, não terei mais nenhuma novidade publicada para ler, sem contar que quero ler o próximo da estreia do filme, para ficar dentro dos detalhes. Com o Março Vermelho, o primeiro livro que me veio a mente foi este, a capa é maravilhosa e parece realmente um livro utilizado durante as aulas em Hogwarts, dentro do livro é possível ler comentários feitos pelo próprio Harry Potter!!! Muito amor envolvido... 
Escrito por J. K. Rowling sob o pseudônimo Newt Scamander, o livro é a parte de uma ação onde todos os direitos foram cedidos para a Instituição Britânica de Caridade Comic Relief.
Ou seja, além de a capa ser maravilhosa e rica em detalhes e do livro ter inspirado o filme de mesmo nome, que estréia nos EUA em Novembro deste ano, você ajuda uma instituição na compra do exemplar!

Espero que tenham gostado de minha escolha, quem já leu, me fala o que achou, e quem ainda não leu, diga se pretende ler.

Nova Parceria - Petit Editora e Butterfly Editora

Oi amorecos todos, bem?! Desculpem estar postando tão tarde hoje, é que não poderia deixar contar pra vocês sobre as novas parcerias do blog - OMG até que enfim conseguimos uma parceria esse ano.


Petit Editora

Pra quem não conhece, a editora:


  • Criada em 1982 em São Paulo, pra ser uma editora de livros técnicos, informática e eletrônica;
  • 1990 é mudada e seus fundadores resolvem redirecionar a editora - passando a publicar livros espíritas, um dos quais a editora publicou e fico muito famoso foi "Violetas na Janela - Vera L. Marinzeck";
  • 2002 então cria-se o selo editorial Butterfly Editora, responsável por publicar livros de temas diversos, como literatura, autoajuda, saúde e educação.

Pra quem não conhece:

  • Criada em 2002 pela Petit Editora, a fim de abrir espaço para que a imaginação literária possa alçar voos sem medo do diferente.


Sucesso para essa nova parceria, espero trazer muita novidade pra vocês, e que seja duradouro.

Ahhh!! Só pra lembrá-los, amanhã tem #EstanteArcoÍris e a cor do mês é Vermelho meus amorecos.

Meu Romeu - Leisa Rayven

Olá Pokémons,
Paz interior
Paz interior
Paz interior
Emocional abalado, pois sei o que Cassie passou.

Sobre Meu Romeu?  É o reflexo das nossas paixões adolescentes. É aquela pessoa que faz você mudar, que faz você esquecer seus princípios e só se preocupar em amar e ser amado.

O livro de Leisa Rayven da Editora Globo Livrosretrata a vida de Cassandra Taylor (Cassie) no passado e no presente. Antes Cassie era a menininha de 19 anos, virgem, que sempre fazia tudo para se encaixar e agradar os outros. Hoje Cassie é atriz no Teatro da Broadway, superando um amor que tenta esquecer.

Sei que a capa deixa alguns meio chocados e já imaginando coisas muito intensas. Mas não é bem assim. Não sei como, mas Leisa faz de Cassie a personagem mais realista que já vi. Ela sabe exatamente como se sentimos, no que pensamos, e como é difícil simplesmente “esquecer” a pessoa que cortou seu coração.

O drama adolescente de Cassie começa na Academia Grover em Nova York, quando conhece Ethan Holt. O homem dos sonhos, cabelo lindo, corpo lindo, olhar lindo, e tudo que ele faz se torna lindo.

Erika Eden é diretora do departamento de interpretação, e logo nos primeiros testes percebe a intensidade de Ethan e Cassie ao atuarem juntos. Cada olhar, cada gesto, esquecem o publico e apenas vivem a cena. E é essa ligação intensa que dá a Ethan e Cassie os papéis mais desejados da obra de William Shakespeare: Romeu e Julieta.

Enquanto estamos vivenciando o começo de tudo, outros capítulos nos levam ao presente. E já sabemos que algo deu errado no passado. No presente, Cassie mora com seu amigo Tristan (sabe aquele amigo que sempre dá os melhores conselhos, mas nunca ouvimos? É ele) e conseguiu finalmente um papel no teatro mais reconhecido do mundo. O que a deixa super feliz e eufórica. Até se deparar com seu par nessa nova peça romântica: Ethan Holt. O ex canalha, idiota, otário, sem sentimentos, mas que ainda assim faz Cassie se sentir atraída.

O Ethan de seis anos atrás é o tipo de cara que não demonstra o mesmo tipo de amor, que tem medo do relacionamento exposto. E isso faz com que Cassie pire. Porque mesmo ela sabendo que não é pra ela, o corpo e a tentação sexual falam mais alto.

“Se sexo fosse beisebol, eu ainda estava no banco de reserva”

Uma coisa que amei no livro, foi mostrar como o teatro é desvalorizado na sociedade. Por meio das palavras do pai de Ethan, reparamos como nossa sociedade é mesmo preconceituosa em relação ao mundo da arte.

“atuar requer uma certa dedicação, mas eu dificilmente chamaria isso de notável. 
Curar o câncer? Isso é notável”

Enquanto Ethan e Cassie atingem o auge da fama após o sucesso de Romeu e Julieta, o presente está conturbado por uma separação que não entendemos. O que aconteceu com Ethan e Cassie após o sucesso de suas vidas?  Por que Ethan corre tanto atrás de Cassie nos dias atuais?

Uma história de amor que não é 100% só amor.


Uma história que nos envolve e nos faz entender tudo. Porque de certo modo todos já passamos por isso...

[Caixinha de Música] - Mais Do Que Pegadas - Projota


"Com sinceridade, sorte é escapar da maldade, alguns acreditam em anjos eu acredito em amizades
(Projota)

Olá galera do Faces! Tudo bem com vocês?
Faz um tempo que conversei com a Grazi a respeito da criação de uma Resenha Musical. Fiquei com vontade de falar aqui no blog sobre uma música que ouvi e gostei muito, que retrata o estilo de vida de pessoas "anônimas" da sociedade em que vivemos. 
Essa música me fez refletir sobre a vida que levamos, sobre a desigualdade e o preconceito. Foi um tremendo choque de realidade, ainda mais para mim, que há tempos não ouvia nada desse tipo. 
Para essa novidade do Faces, criamos inclusive uma hashtag #musicasdofaces para deixarmos as músicas registradas. Caso queiram utilizá-la para divulgarem músicas que vocês gostem e que queiram ver aqui na Resenha Musical, fiquem a vontade! =D 


A letra completa da música você encontra no Vagalume.
Projota é o nome artístico de José Tiago Sabino Pereira (São Paulo, 11 de Abril de 1986) que começou a ficar conhecido através de batalhas de Rap, feitas com outros MCs, onde venceu por diversas vezes Batalha da Santa Cruz e a Rinha dos MCs. Compositor e cantor, estreou em 2009 com o EP Carta aos meus, e a partir de então, vem crescendo e ganhando espaço no mundo da música.
Comecei a ouvi-lo e admirá-lo em 2011, a partir da música Até O Final, onde ele fala sobre o amor que sente pela então "protagonista" da história. É uma música muito bonita e cheia de rimas, com uma letra sustentável (assim como todas as letras que ele compõe). 
Sempre gostei de Rap, daqueles que falam da sociedade, que desafiam o nosso cérebro a pensar com base na verdade, e não por intermédio do que os políticos e a mídia geralmente nos passam como verdade. Também gosto daquele estilo mais romântico, que usa as rimas para pregar o amor.



Por isso o Projota se tornou um cantor tão especial, pois além de compor e cantar incrivelmente bem, ele consegue nos levar para mundos diferentes em suas músicas.

Em entrevista para a Revista Quem, Projota fala sobre o amor por seus cães, sobre o sucesso com a música "Elas Gostam Assim" que fez parte da trilha sonora da novela Global "I Love Paraisópolis", e conta também sobre alguns problemas que enfrentou antes de se tornar uma figura pública, como por exemplo, a perda da mãe aos 9 anos.
No Blog Ferida Urbana, Projota conta um pouco sobre a música "Mais Do Que Pegadas" fala que o vídeo (feito para a música) faz parte de um projeto chamado Intercessões, que visa a lírica dos Raps, por isso a música não tem refrão, visando destacar a mensagem passada. O próprio Projota diz que a música foi escolhida por mexer muito com ele "Essa música é dedicada a todos os amantes do Rap e todas as pessoas que sonham com algo maior do que as expectativas que os outros colocam sobre elas. Foco, força e fé."
Nos dias de hoje, com tanta violência, preconceito e intolerância, devemos valorizar quem luta por seus ideais sem precisar passar por cima de outras pessoas. Olhar para o próximo com compaixão, desenvolver a empatia e quando possível, ajudar, deveria ser um padrão para vivermos em sociedade. Infelizmente a maldade existe, o sistema é falho e os que mais precisam são os que menos recebem, mas se cada um fizer mais do que pegadas nesse chão, um dia, talvez, a igualdade prevaleça.






"Batidas fortes, verbo contundente, refrões marcantes e atitude. Não sei se a fórmula perfeita, mas mesmo que imperfeita, essa é minha fórmula. Minha vida será dividida em: antes de Muita luz e depois de Muita luz. Pois quando escrevi cada frase desse disco, minha intenção era que a sua vida também fosse dividida da mesma maneira."

(Projota)










Foco, Força e Fé! Beijos e até a próxima =D

[Por Trás Da Poltrona] - Creed – Nascido Para Lutar

Olá seguidores do Faces de Uma Capa! Eu sou Cláudia Ferreira e hoje eu vou falar um pouco sobre o filme de drama e muita luta “Creed – Nascido Para Lutar”. Dirigido por Ryan Coogler, trilha sonora de Ludwing Göransson (tive de citar, pois as músicas são de arrepiar!), estrelado por nada mais nada menos do que Sylvester Stallone e Michael B.


Jordan e estreado nos cinemas de todo Brasil em 14 de janeiro de 2016.
“Creed – Nascido Para Lutar”, conta a história de Adonis Johnson (Michael B. Jordan) um órfão que desde pequeno arrumava brigas com seus colegas de orfanato. Em uma dessas brigas, depois de ser levado para longe da confusão, ele conhece Mary Anne (Phylicia Rashad), viúva do ex-lutador campeão e lendário Apollo Creed, que decide adotá-lo, dizendo que Adonis é filho de Apollo e seu único herdeiro.
Adonis se tornou um homem de negócios, mas isso nunca foi o que ele quis fazer da vida. O boxe está no seu DNA desde quando nasceu e todas as lutas pequenas que venceu, não são mais o suficiente. Ele quer ser grande. Ele quer ser um profissional.

Depois de largar o emprego e sair de casa, Johnson decide ir atrás de Rocky Balboa (Sylvester Stallone), um lutador aposentado e o único homem a conseguir derrotar o seu pai em uma luta. Chegando à Philadelphia, local onde aconteceu a inesquecível luta entre esses dois grandes amigos (a história toda é contada na série de filmes “Rocky”) e onde atualmente mora Balboa, Adonis pede para que Rocky seja o seu mais novo treinador. Depois de muito insistir, finalmente Rocky é convencido e eles começam o treinamento, onde o principal lema é: “Você é o seu maior rival. Lute e vença com você todos os dias. Só assim poderá ganhar uma luta”.

Depois de muito treinar e se preparar, Adonis tem a sua tão esperada luta, – que olha, teve uma direção de filmagem SENSACIONAL! Filmado tudo de muito perto e muito real! – onde ele adquire um pouquinho mais de confiança e tem a certeza de que o boxe é o que ele quer pra ele!
Adonis Johnson também conhece uma garota bonita, inteligente e talentosa, que o apoia e o incentiva a correr atrás dos seus sonhos.


Um filme que não fala somente de luta, mas também superação e a busca pela sua identidade... E tem uma reviravolta tão surpreendente, mas ao mesmo tempo tão bonita que mostra a importância da lealdade e do amor ao próximo.
"Creed” foi indicado ao Globo de Ouro e ganhou como melhor ator coadjuvante para Sylvester Stallone e também foi indicado ao Oscar, com a mesma indicação, mas infelizmente não levou. Apesar de eu achar que Michael B. Jordan também merecia uma indicação e a Tessa Thompson idem. O filme todo merecia muitos prêmios... Pela corrida com as motos, pela luta principal... Enfim, assista! Você não irá se arrepender!

   
Deixe nos comentários o que achou do filme quando assistir. Espero que tenha gostado da resenha. Até a próxima. 

Beijos de luz. 
Cláudia F.