Vida e Morte – Stephenie Meyer


Olá pokémons,

Primeiramente tenho que dizer que não leria a saga crepúsculo de novo. Não por ser uma saga ruim, mas o drama de Bella e o surgimento do imaturo Jacob me irritam com o excesso de carência.

E por que ler Vida e Morte então?

Não é a mesma coisa?

O que tem de diferente?

Bem, Vida e Morte é uma edição comemorativa do aniversario de 10 anos da saga crepúsculo. Stephenie disse que não teria tempo para escrever outro livro, então decidiu por em prática tudo pelo qual foi questionada em entrevistas. O fato da frágil humana sempre ser salva, deu ao publico uma visão critica de “A Donzela em apuros”, mas não é a “Donzela”, é a Humana em apuros. Acho que todos nós ficaríamos em apuros com um bando de vampiros nos circulando né?

O que Stephenie fez foi provar que a exclusividade de interesse amoroso não provém só do sexo feminino. Deixando de lado o gênero:

“Crepúsculo sempre foi uma história sobre magia, a obsessão e o frenesi do primeiro amor”

Claro, que para os fãs, a empolgação de ler uma “Bella” homem estava nas alturas. É ai que começamos o primeiro capitulo, mas sempre se lembrando da história original. Conhecemos Beau Swan, o garotinho dono de casa, que vivia para ajudar sua mãe. Acompanhamos sua ida para Forks, o que deve ser uma cidade maravilhosa ao meu ver. Faz frio, chove, ambiente arejado, sonho de vida.

Não mudar o gênero dos pais de Beau foi uma jogada fascinante. O que me fez pensar “será que ter o garotão do papai em casa, seria diferente?”. Mas Charlie continuou amoroso e atencioso daquele seu jeito calado.

Os capítulos seguem como crepúsculo mesmo, já sabia o final, só queria terminar mesmo e adicionar no skoob como “lido”.

Mentira!
O que foi aquilo Stephenie? Sua safada!

O desfecho de Beau e Edythe Cullen é diferente. Não diferente no destino, mas diferente na forma de como chegar até ele. E quem não ia ler por ser “igual” volte atrás agora mesmo e leia!

“Mas acho que eu me sairia melhor com outra versão” - Beau

“Qualquer outro caminho também acabaria aqui” - Edythe

Gostei sim do livro, quem nunca leu crepúsculo pelas criticas, tente ler Vida e Morte. Talvez tenha sido apenas seu ego de gêneros que fez você tomar opiniões precipitadas sobre “o humano apaixonado”.

Agora em relação às duas histórias. Eu prefiro a de Bella, misturada com a de Beau (risos). Em relação a certos personagens como Carine, Royal e Jules.


O livro realmente surpreende com o final, eu parei e pensei “tem algo errado aqui, não é bem assim que acontece”. Fiquei satisfeito e agradeço a Stephenie Meyer por nos proporcionar mais uma linda obra.

3 comentários :

  1. Lucas ❤ você sempre tem a capacidade de fazer eu gostar dos livros apenas por ler sua resenha. Não imaginei que ficaria com vontade de ler esse.
    Sabe a curiosidade? Pois é.

    Amei, como sempre ❤,Blog Cupcakeland

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karol, de fato o Lucas L. tem uma capacidade de nos incentivar através de suas resenhas, ter escolhido ele pra fazer parte dos colaboradores do Blog foi uma das melhores coisas que fiz!

      Excluir
    2. Obrigado Kah <3 Eu fico realmente muito feliz ao ler seus comentários. Sabe o amor reciproco? Pois é.

      Excluir

Deixe seu comentário