Carta de amor aos mortos - Ava Dellaira

Olá amorecos, demorei, mas trouxe a resenha do livro Carta de amor aos mortos da autora Ava Dellaira (Seguinte Editora).


O livro me chamou a atenção num dos passeios até a Saraiva, tanto pela capa, quanto pelo título. E ainda mais quando li a sinopse dele, ai foi amor a primeira vista, mas confesso que não foi exatamente o que eu esperava, mesmo sendo uma história muito interessante e cheia de ensinamentos e ainda ter uma capa pra lá de primorosa. Sei lá sabe quando fica faltando aquele "tcham", então, foi assim que me senti em relação ao livro. Mas compensa a leitura, desde que não se espere muito dela.

"... Alguns segredos só conseguimos contar aos nossos maiores ídolos..."

Laurel, após perder sua irmã May em um acidente, troca de escola achando que vai deixar um pouco de lado esse fato, e evitar que as pessoas falem a respeito do acontecido, no entanto, sua professora passa como tarefa escrever uma carta a alguém morto e ela escreve começa escrevendo para um de seus ídolos Kurt Cobain,

"... Kurt, parece que você conhecia May, Hannah e Natalie, e a mim também. Como se enxergasse dentro de nós. Você cantava sobre o medo, a raiva e todos os sentimentos que as pessoas escondem...".

E essas cartas vão aumentando a cada dia, e mais do que isso, ela começa escrever para todos seus ídolos (River Phoenis; Elizabeth Bishop; Judy Garlnd; Amelia Earhart; Janis Joplin; Jim Morrisom; Amy Winehouse; Heath Ledget; Allan Lane; E.E.Commings; John Keats) e descobrir-se a cada carta escrita, seja através de suas reflexões, ou da análise da vida de seus ídolos.
Junto a morte de sua irmã, ela tem de enfrentar também a separação dos seus pais, e o afastamento de sua mãe, e todos os sentimentos a respeito de sua vida ela registra nessas cartas que ensinam ao leitor como superar todas as dificuldades relacionadas a perda.
Além disso, essas cartas vão meio que se tornando um diário, onde ela registra seu dia a dia, seus novos amigos, e seu novo amor Sky, que tem muita coisa a revelar.
E é através dessas cartas que ela vai se descobrindo aos poucos, e descobrindo que sua irmã tinha muita coisa a revelar.

"... Este ano, escrevi um monte de cartas, e elas me ajudaram muito... estou tentando me sentir como acho que devo, em vez de ser quem realmente sou... mas ninguém pode salvar ninguém, não de verdade...".

3 comentários :

  1. Grazi,

    Ficou incrível! Adorei a foto e a resenha, deu vontade de ler o livro pra saber mais das cartas, mas eu tenho uma fila interminável na frente :/

    Ficou ótimo ^^

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii quanta honra meu "best" comentando aqui, e falando que minha foto ficou incrível OMGGGG coração pulando rsrsrs!!!
      Vindo de você é um elogio e tanto amore!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário