[Livros de Domingo] - Geração de Valor - Luiz Augusto da Silva

Você provavelmente já ouviu alguém falar, já leu em algum lugar ou se deparou de alguma maneira com as famosas frases de impacto como...



“... Não deixe pra amanhã...”
“... Seu medo tem o tamanho eu você dá à ele...”
“... Não existe dinheiro fácil...”

Pois é, o livro Geração de Valor (Luis Augusto da Silva) traz tais frases porém sob uma nova perspectiva, a do empreendedorismo, mas o empreendedorismo que vem de dentro pra fora de cada um de nós, àquele que só nós mesmos somos capazes de mudar ou não.
O autor coloca-nos a questionar quanto ao senso comum, que quando deixado de lado faz com que sejamos taxados de “errados” e por diversas vezes criticados.

O livro alcançou um sucesso enorme nas livrarias e virou um fenômeno no mundo empreendedor, principalmente para os leitores/empreendedores mais jovens.



Se trata de um livro daqueles que você pode abrir vez ou outra para conseguir inspiração para algo, como também pode lê-lo de maneira sequencial, qualquer uma das maneiras lidas irá agregar algo em sua vida e carreira, por mais simples que seja, algo vai mudar em sua mente.

É um livro que com certeza alcança seu objetivo “... provocar um senso de urgência empreendedora em seus leitores... levá-los a questionar padrões, rever comportamentos e encorajá-los a tirar seus projetos do papel...”.









































No entanto, por vezes percebi o autor querendo colocar a culpa do “insucesso” das pessoas sob elas 
mesmas, e nem sempre é assim, a meu ver, mas isso fica a critério da análise de cada um.












































design do livro, das letras e dos desenhos são sensacionais, o que faz com que não tenhamos vontade de parar de ler, além de se tratar de uma linguagem super fácil, divertida e gostosa, o que faz com que a leitura flua de maneira a chegar na última página e querer mais, além disso, as páginas e o acabamento do livro em são um espetáculo.

Recomendo o livro, mas pra quem curte ler na web, o autor tem um blog com mensagens na mesma linhagem, que vou deixar o link (aqui) pra vocês!!!!

[Por trás da poltrona] - Paixão sem Limites - Por: Cláudia Ferreira


Olá seguidores do Faces de Uma Capa! Eu sou Cláudia Ferreira e hoje eu vou falar um pouco sobre o filme de romance e drama “Paixão Sem Limites”. Um filme espanhol com uma fotografia linda, baseado no livro italiano “Três Metros Acima do Céu”, de Federico Moccia. Mario Casas (lindo de morrer!) e Maria Valverde como os protagonistas, dirigido por Fernando González Molina e lançado em 2010.



Paixão Sem Limites” conta a história de Hugo, ou como ele mesmo prefere ser chamado, Hache (Mario Casas). Um garoto bonito e sedutor, mas também revoltado com o caminho que sua vida toma depois que descobre sobre a traição de sua mãe e quase mata seu amante. Após ser julgado e condenado a alguns meses de regime semiaberto, Hugo tenta seguir em frente sem contar ao pai ou ao irmão o porquê de sua ira; recomeço esse em que ele conhece Babi (Maria Valverde). Uma garota meiga e rica, o oposto de Hugo.





A primeira vista eles não se entendem e acabam na piscina, discutindo, na festa em que se encontram, na qual Hugo entra de penetra. Quando Babi decide ir embora com o garoto pelo qual ela dançou na festa, Hugo e seus amigos vão atrás deles com suas motos, para se vingar desse garoto que tentou arranjar briga com Hugo. Confusão essa em que Babi acaba sozinha na estrada, lugar em que Hugo a resgata e a leva para casa... Momento esse em que tudo realmente começa!
Dias se passam e Babi descobre que sua melhor amiga Katina (Marina Salas) está envolvida com Pollo (Àlvaro Cervantes), melhor amigo de Hugo. Relacionamento esse que se inicia com uma mentira, e para proteger a amiga, Babi vai ao encontro do casal, contar a Katina que sua mãe está a sua procura. Ocasião essa que mais uma vez ela se depara com Hugo, que faz questão de pegar seu lenço e lhe desafiar para uma “racha de motos”. Babi aceita, mas horas depois a policia invade o local e o casal, novamente, acabam juntos, com Babi em cima da moto, agarrada a cintura de Hugo, vestindo sua jaqueta.


A cada novo encontro uma surpresa ou uma descoberta! Um casal intenso que acredita que para eles só o amor é o suficiente! Mas será mesmo? O quão difícil será para Babi lidar com o temperamento de Hugo, seus amigos, sua vida e seu passado? E o quão difícil será para Hugo aceitar esse novo amor, mudar por ele, lidar com a “sogra” superprotetora e não ser mais aquele cara agressivo, que todos têm medo... Talvez, tudo o que é bom, dura o tempo necessário para ser inesquecível!
E esse filme com certeza será inesquecível para mim! Pela história envolvente, o casal de apaixonados que tem uma química incrível, o Mario Casas interpretando o verdadeiro anti-herói, em busca dos seus objetivos, sem pensar nas consequências, mas ao longo do filme lidando com elas, e a certeza de que o livro tem uma sequência e o filme também! Por isso, assim que eu assistir o segundo filme, eu farei uma resenha para o blog e contarei se a minha experiência com a continuação foi tão boa quanto a minha experiência com o primeiro filme.

Espero que tenha gostado da resenha! Assista ao filme e depois me conte o que achou e até semana que vem! Beijos de luz. Cláudia F.

Mandalas Translúcidas - Vera Carvalho Assumpção

Oi gente, hoje após algum tempo (sei que estive ausente quanto às resenhas, mas estou de volta \o/) trago pra vocês a resenha de um dos livros do Detetive Alyrio Cobra, da autora, amiga e parceira Vera Carvalho Assumpção, da editora também parceria ZapBook.

Quantas vezes sentimos como se a vida virasse cacos despedaçados?!

Pois é, através dessa história, Alyrio e todos os outros personagens nos ensinam que cacos quebrados podem "... servir para alguma coisa...", por mais singelos que possam parecer, até para um novo recomeço, nem que seja necessário juntar todos os cacos.
Em terras lusitanas, Alyrio Cobra é colocado à investigar a morte de Escobar, personagem este que foi encontrado morto esfaqueado dentro de um motel ainda com o preservativo em meio a uma poça de sangue, durante um congresso gastronômico em Santarém - Portugal.

Tudo leva a crer que o caso está atrelado com uma rede de tráfico e prostituição de mulheres brasileiras, e sob esse cenário Alyrio vai atrás dos envolvidos, colocando sua própria vida em jogo, afinal, não sabe em quem pode ou não confiar e ainda tem um estranho homem a lhe perseguir.

Confesso que esperava mais ação da história, mas vale a pena ler!


[Estranho Mundo das Séries] - Bates Motel - Por: Lucas Ferrarezi

Vocês gostam de séries de suspense? Com uma história intrigante e envolvente? E personagens marcantes? Acho que tenho uma série pra te indicar essa semana... Bates Motel é uma série que une tudo isso e muito mais.



A série é baseada no clássico filme de terror chamando Psicose de Alfred Hitchcock, aquela clássica cena da mulher no banheiro sendo esfaqueada, soltando aquele grito, impossível não conhecer essa cena ou não ter visto em algum lugar e se você não viu, veja, mas não só a cena o filme todo também.
A série começa com Norman, um jovem de 17 anos que acaba encontrando o seu pai morto no porão da sua casa, sem entender nada e muito assustado procura sua mãe, Norma Bates que tranquilamente vai até o local onde seu marido está morto, ela consola o seu filho sem nenhum pingo de preocupação no ocorrido, deixando o mistério atrás da morte do seu marido.


Depois de seis meses do incidente, Norma e seu filho saem de Arizona onde moravam e viajam rumo a uma cidadezinha chamada White Pine Bay, em Oregon para reconstituir suas vidas deixando o passado para trás. Nessa cidade, Norma compra um antigo motel a beira da estrada com uma casa aos fundos, onde ela e seu filho vão morar e como Norma diz: "...será a sua nova vida, a sua segunda chance".



Após a mudança para a nova cidade, Norman vai pra escola, ele é um garoto muito tímido isso faz com que ele se enturme com as meninas populares, fazendo com que elas se tornem suas colegas. Já na escola ele mostra ser extremamente inteligente e dedicado e acaba sendo convidado a participar do time de corrida que acontece depois do horário escolar. Para isso ele precisa da permissão de sua mãe, mas ela se mostra muito manipuladora e fria, fazendo parecer que seu filho não se importa com ela e o seu novo investimento.



Arrumando a sua nova casa, Norman e sua mãe são surpreendidos por Keith Summers que reivindica as terras da sua família, que foram revendidas e compradas por Norma, onde ele a ameaça e como ele é amigo dos policias e nasceu e viveu na cidade, Norma e seu filho se vêm sem nenhuma solução.


Certa noite, as novas colegas da escola de Norman aparecem na sua casa o chamando para estudar, mas sua mãe não deixa sair e mostra-se com ciúmes.

Ele muito zangado acaba desobedecendo a sua mãe e vai de encontro às garotas, que não vão estudar e sim para uma festa. Mas Keith retorna para a casa e a invade agredido e violentando Norma, mas ao chegar em casa seu filho detêm o antigo dono com um golpe nas costas e o prende com as suas algemas. Porém, assim que o agressor retoma a consciência provoca e insinua coisas pra a Norma, que perde o controle, esfaqueando-o várias vezes até a morte.


O que eles vão fazer como o cadáver? Será que a morte do marido de Norma foi mesmo acidental? Esse é só o primeiro episódio da série... Muitas perguntas ficam sem resposta, isso faz com que você queira assistir cada vez mais a série.

A série é de 2013, atualmente está na terceira temporada, sendo que cada temporada têm apenas 10 episódios, já confirmada mais duas temporadas.Produzido pelo A&E e ela é exibida no canal Universal Channel e também disponível no Netflix \o/.

Ainda estou na primeira temporada da série e estou gostando muito, já tinha ouvido falar da série, mas nunca tinha tempo pra assistir. Mas agora “consegui” colocar as minhas séries em dia (ou quase isso) e estou assistindo um episódio atrás do outro. Não recomendo para todo mundo essa série, pois ela é muito violenta e forte, deixo para pessoas mais “resistentes” as séries e filmes de suspense.

Se você gostou compartilha e deixa o comentário aqui embaixo falando sobre o que você achou da resenha ou da série. Até mais.

                                   Lucas F.

Entrevista - Daiane Duarte - 27 anos (Autora)

Oi meus amorecos, hoje trago a entrevista com a autora e parceira Daiane Duarte.
Ela tem 27 anos e gosta muito de ler e escrever.

"... desde sempre esse foi meu meio particular de fugir da realidade realidade, conhecer novos lugares, de me apaixonar e de me emocionar... E o fato de hoje poder criar histórias para outras pessoas lerem é mais que um prazer é uma honra para mim..."

Sua primeira leitura foi o livro "O contrário", livro este que ela conheceu a partir de um projeto de sua escola chamado Cantinho da leitura, onde a professora levava um baú e os alunos escolhiam um título para ler.

"(A Leitura agrega)... Conhecimento, mas se você se entregar a uma boa leitura, a um bom livro, você pode conseguir a sabedoria que poucos conseguem em uma vida inteira. Ler é uma terapia...".

Sua leitura atual, é na verdade uma releitura do livro "Dias de inferno na Síria - Klester Cavalcante", livro este que ela amou quando leu e está amando novamente. 

"Recomendo a todos, pois o livro é tão bem escrito e rico em detalhes que toda vez que eu leio me sinto como se também estivesse lá. Perfeito!".

Quanto a seu livro preferido, Crime e Castigo - Dostoiévisk , ela menciona que passaria horas para explicar o motivo de amar tal livro, mas em resumo, ela menciona que mesmo se tratando de um livro escrito a mais de 150 anos, ele sempre será o melhor romance de todos os tempos.

Quando questionada sobre qual personagem gostaria de ser, teve dificuldade em responder assim como muitos dos já entrevistados por aqui e mencionou que seria "...injusto escolher apenas um, já que a cada livro lido é possível escolher um ou mais...".

"...leiam, leiam e leiam... Nada enriquece mais a alma do que a leitura. Não tenham preconceito com autores nacionais, saibam que em nosso país há autores maravilhosos. Então que tal começar agora e experimentar mais a literatura nacional?"






Palavras do Autor sobre seu próprio livro:

Sempre Vai Haver Uma Canção



Trilogia (Primeiro livro já resenhado aqui) que conta a história de uma garota em notas musicais. No primeiro livro temos a descoberta do primeiro amor. O livro nos envolve de tal maneira que podemos nos sentir como parte da história e acabamos por nos perder nos transtornos de uma mente cercada por belas canções.
No segundo livro acompanhamos o amadurecimento da personagem principal e conhecemos novos personagens (um em especial rs!!!) que são capazes de nos fazer perder o fôlego.
O terceiro está sendo escrito e será lançado no ano que vem.

[Por Trás da Poltrona] - Ponte Aérea - Por: Cláudia Ferreira

Olá seguidores do Faces de Uma Capa!!!

Eu sou Cláudia Ferreira e vou falar um pouco sobre o filme brasileiro "Ponte Aérea". Um romance moderno, estrelado por Letícia Colin e Caio Blat. Dirigido por Julia Rezende e estreado nos cinemas de todo o Brasil em março de 2015
Ponte Aérea” conta a história de Amanda (Letícia Colin), uma diretora de arte recém-promovida, que em um voo para São Paulo conhece Bruno (Caio Blat). Após uma turbulência, o piloto do avião decide fazer uma parada em Belo Horizonte, lugar em que Amanda e Bruno se conhecem e passam a noite juntos. A química deles é incrível, o único problema é à distância. Ela é de São Paulo e ele do Rio de Janeiro.

Dias depois desse encontro marcante na vida de ambos, Bruno parte rumo a São Paulo para visitar o pai que sofreu um acidente, e acaba revendo Amanda. Eles ficam mais uma vez e a partir daí ele percebe que ela não faz parte do seu mundo artista e independente, mas sim de um mundo corrido e virtual.
Com um projeto em desenvolvimento, Amanda também conhece o Rio e reencontra Bruno. Encontro esse que os aproxima ainda mais, tornando o mero acaso uma obra calculista do destino... Até aquele ponto. Amanda volta para São Paulo e Bruno parte em uma busca frenética para rever Amanda e ficar com ela, mesmo ciente de que seu mundo... É totalmente oposto do seu.

Um filme romântico e inteligente, que te faz questionar: “Como encontrar o amor, se não queremos amar?”. Questões abordadas como: família, perdas, surpresas e o novo. Novo amor, e principalmente, novas aventuras para viver esse amor.
Assisti não faz muito tempo e amei! Por isso estou fazendo a resenha, indicando o filme e informando que filmes brasileiros também podem ser maravilhosos. A trilha sonora suave, os atores talentosos e convincentes, cenário, diálogos extremamente reais e nada forçados. Enfim, um filme para assistir e ver se a ponte aérea entre o amor e a distância é possível de acontecer!


Espero que tenha gostado da resenha. Até semana que vem. Beijos de luz. Cláudia F.

Uma vida para sempre - Simone Taietti

"Talvez a única certeza de nossa existência seja a morte, o fato de que ela chega para todos. Mas nem por isso deixa de ser a maior incógnita da vida..."

O livro é na verdade um diário de Ethel uma jovem de 17 anos, adotada e acometida por CIPA (Insensibilidade Congênita à Dor com Anidrose), uma síndrome em que a criança não sente dor física e também não transpira (confesso que pensei quão bom seria não sentir mais as dores de cabeça, cólicas e tals, mais depois que vi as inúmeras consequências provenientes desta doença, desisti na hora), e segundo estudos da própria Ethel, o paciente acometido por essa doença não tem muito tempo de vida, a partir de então ela começa a refletir sobre vida e morte. 
Todos os capítulos iniciam com um reflexão da garota, que por vezes tive de parar de ler por alguns instantes (por isso a resenha demorou pra sair), afinal, me remetia à algo que aconteceu ou que está acontecendo em minha vida, e tenho certeza que todos os leitores que lerem esse livro irão se encontrar em alguma das reflexões dela.
Cercada pelos cuidados "por vezes em exagero" de sua mãe Edite, que lhe acompanha sempre que possível ao hospital, para acompanhamento com fisioterapeuta e realização de exames, Ethel, acaba fazendo amigos, muitos deles em estado terminal, o que acaba culminando em visitas da garota em cemitérios e velórios, a fim de se preparar e preparar a família para o que está por vir, mesmo sem o conhecimento e consentimento da mãe.

"... É muita insanidade, eu sei, mas ela me vê como uma pequena taça de cristal que, dependendo dos estímulos do meio, pode se quebrar a qualquer momento..."

Até que em uma dessas visitas, ela conhece Vitor um garoto com leucemia, que através de seu sorriso será capaz de transformar sua vida, mesmo que ambos estejam correndo contra o tique taque do relógio, ou como eles mesmo falam na história "desafiando alguma ordem natural ou algo do tipo...". Afinal, como levar um romance a frente se ambos estão correndo contra o tempo?!
Além disso, Ethel tem uma amiga de infância, Catarina, que mesmo afastada, mostra-se muito preocupada e ... com ela e a doença..
E uma outra amiga de hospital, Gertrud,  que poderia ser considerada sua avó pela idade, mas que lhe ensina muitas coisas sobre a vida, a partir do que a própria Ethel mesmo fala e conversa com ela.

Confesso que o livro me emocionou demais, e pra não falar mentiras, até chorei em alguns momentos, por conta das tantas reflexões acerca da vida e de como ela passa num flash.






Na dedicatória da autora, ela diz que "gostaria que todos, ainda em vida, tivessem a oportunidade de tocar o céu. Quando esta aparecer, ouse. Toque-o...", num primeiro momento ao ler não havia entendido, mas depois percebi que a autora estava dando pinceladas sobre o que estava por vir junto com Ethel e todos os outros personagens. 
Afinal, o que é "tocar o céu"?! 
É simplesmente viver a vida e tudo de bom que ela lhe oferecer, fazer aquilo que te faz bem, e mais do que isso, fazer de pequenos instantes, grandes momentos, pois o segundo seguinte não sabemos se estaremos aqui.

Entrevista - Bárbara Negrão - 29 anos (Autora)

Oi amorecos, espero que todos estejam bem!!!

Hoje trago uma entrevista com a linda e simpaticíssima Bárbara Negrão, autora do livro Labirinto de Espelhos já resenhado (aqui) no blog.
Ela tem 29 anos e além de escrever ela também gosta de ler, por acreditar que através da leitura consegue imaginar novas histórias, novos mundos e novas vidas.

"A leitura nos leva para outras dimensões dentro de nossas cabeças e cada livro é uma experiência nova, então é como se vivêssemos várias vidas em uma só...".

Seu primeiro livro lido foi o Pequeno Príncipe, livro este que sua mãe na verdade foi quem leu pra ela, e que ela considera uma leitura inspiradora e de leitura gostosa.



No momento a autora menciona não estar lendo nada, afinal está revisando um livro, e adivinhemmmmm,... é o Labirinto de Ilusões continuação do Labirinto de Espelhos, que será publicado ainda este ano.


Se pudesse ser uma personagem, ela gostaria de ser Elizabeth Bennet de Orgulho e Preconceito (Jane Austen).


"...A leitura agrega valor intelectual! Cada livro que você lê você conhece novas histórias e com isso consegue aumentar o conhecimento. Podendo ser fantasia, romance ou mistério. Todos os tipos de leitura nos faz aumentar nossos horizontes. Tenho muitos livros preferidos, isso para não dizer dezenas...".





Labirinto de Espelhos

No começo Willian, um vampiro, sim um vampiro! Ele sonha todas as noites com a mesma garota sem saber se ela realmente existe. William é um vampiro poderoso por poder manipular a mente de humanos. Um pouco mais pra frente conhecemos Eva, uma garota sem nada de muito extraordinário, a não ser por ela ser essa garota com a qual Willian sonha todas as noites. O motivo??? Vocês terão que ler para descobrir.


"... Não posso dizer que a história surgiu do dia pra noite. Sempre amei vampiros e por isso sabia que meu primeiro romance lançado seria sobre esse tema... Todos os personagens foram construídos com muito trabalho para que cada um deles fosse único. Tive o cuidado de dar características marcantes para cada um que se tornassem especiais..."

[Estranho mundo das séries] - Heroes - Por: Lucas Ferrarezi

Quem nunca sonhou em ter um poder especial, como telecinese, invisibilidade, super força. teletransporte ou até mesmo ser incrivelmente inteligente???

Pois é, pra algumas pessoas isso é possível...
Aparentemente pessoas comuns, porém são especiais...

Eles são os... "Heroes".


Essa semana voltei um pouquinho no tempo pra falar de uma série que eu assisti e adorei, lançada dem 2006 (nossa estou ficando velho). Heroes conta com apenas 4 temporadas e infelizmente foi interrompida. Bom chega de contar esses detalhes e vamos ao que de fato interessa...
A série mostra a vida de diferentes pessoas, com personalidades distintas e diversos costumes, vivendo em lugares completamente opostos. Todas essas pessoas parecem "normais", até que seus poderes especiais começam a aparecer, de uma forma ou outra, aos poucos eles vão descobrindo suas novas habilidades.
























Peter Petreli 

Um jovem enfermeiro, que trabalha cuidando de um idoso rico a beira da morte, apenas monitorando seus sinais vitais. A série começa com um sonho, ele está no topo de um prédio, disposto a pular, ou melhor, a voar pela cidade.

Peter ainda fica com aquela imagem na da cabeça e compartilha com o seu irmão mais velho, Nathan – um candidato ao congresso de Nova York – que acha que não passa de outro devaneio do seu irmão. 
Mas aquilo fica na mente de Peter e ele começa a se sentir diferente. Será que ele pode voar? Só há uma forma dele descobrir. Peter decide ir até o topo do edifício, mas antes ele chama o seu irmão para que ele veja e passe a acreditar nele... só que Peter ao se jogar do prédio não acaba voando e vai de encontro ao chão onde seu irmão está e para sua surpresa quem voa e acaba salvando é ele, Nathan.
Na Índia, em uma universidade Mohinder Suresh, professor de genética, em meio a sua aula é interropido e informando que seu pai, Chandra Suresh foi assassinado em Nova York, em seu táxi, do qual trabalhava para se manter no país. Chandra vinha trabalhando em sua pesquisa sobre a o Genoma Humano, a pesquisa visa analisar e estudar a evolução genética dos seres humanos, a partir de seu DNA que ele mesmo mapiou, identificando as pessoas que teriam essas habilidades especiais, eles estava tentando localiza-las quando foi morto, deixando sua pesquisa apenas no começo. Mohinder desconfia que seu pai foi morto pela sua pesquisa e decide ir atrás dele em Nova York, onde todo o trabalho do seu pai se encontra e com o objetivo de continuar a pesquisa de seu pai.
Em outra parte do do Estados Unidos, em Las Vegas, Nicole Sanders, conhecida como Niki é esposa do D.L. Hawkins,  que foi preso por um crime do qual ele não cometeu, mas de alguma forma acabou fugindo da prisão e está foragido da policia. Eles tem um filho,  Micah Sanders um garoto incrivelmente inteligente e tem uma enorme habilidade com equipamentos eletrônicos. Niki precisa manter a casa e seu filho e para isso acaba sendo forçada a fazer streep-tease pela internet usando uma webcam. Mas como todos os outros ela também possui uma habilidade e essa habilidade especial está associada a sua dupla identidade denominada Jéssica, essa segunda personalidade aparace quando a Niki está em perigo ou quando quer, ela apoderando do corpo de Nick, tornando assim outra pessoa e adquirindo uma super força, mas quando Jéssica está no comando Niki não tem nenhuma recordação do que aconteceu com ela. O que será que ela já fez ou ainda fará... 
Agora a série é enviada para o Texas, onde Claire Bennet, uma estudante do colegial e líder de torcida aparentemente normal vive os dramas de toda adolescente de sua idade, mas ela guarda um grande segredo do seu pai Noah Bennet e de toda sua família. Após descobrir que ela consegue se regenerar de qualquer ferimento grave ou não, ela tenta formas de se ferir, tentando provocar a sua morte de todas as formas que ela consegue, mas todas elas são sem sucesso, de alguma maneira o corpo dela se “refaz” deixando ela sem nenhuma cicatriz. Decidida a compartilhar esse terrivel segredo e a sua habilidade, ela usa seu ex-amigo Zack, faz com que ele siga ela até um lugar abandonado e a grave quanto realiza mais uma tentativa de se “ferir”, mas assim que ela se atira de um ponte ele descobre que ela é especial. Zack foi a única pessoa em que ela confiou o seu segredo, agora juntos vão seguir muitos desafios juntos.
Do outro lado do mundo, em Tóquio, Japão; Hiro Nakamura está em seu trabalho “tentando” fazer a hora passar mais rápido, ele está convencido que realmente possui esse poder. Ele tenta convencer o seu amigo Ando a acreditar nele, seu amigo o desafia a usar seu poder de teletransporte para ir no banheiro feminino do boate. Ando percebe que seu amigo está sendo levado para da boate por estar no banheiro feminino, mas mesmo assim ele não acredita o que faz Hiro tentar muitas vezes até conseguir se transportar para o futuro, mas ele não está no Japão, ele foi para Nova York. E esse futuro não vai ser tão bom quando ele pensa… Será que ele vai conseguir voltar no tempo e alterar o passado?
E como toda série que se preze tem um vilão, nessa não é diferente; denominado como Syler, um assassino, ele mata pessoas com essas habilidades especiais. Assim como os outros ele possui uma habilidade bastante sensível, ele consegue aprender qualquer coisa de maneira incrivelmente rápida, assim como as habilidades de outras pessoas, basta apenas examinar o cérebro da pessoa em que ele queria adquirir a habilidade. Agora Syler está caçando e colecionando as habilidade das pessoas uma por uma... cuidado você pode ser a próxima!!!



Todos os episódios são introduzidos novos personagem, mostrando um pouco de seus poderes e de suas vidas. Essas pessoas são importante, estão interligados e unidos de alguma forma.


Uma série antiga, porém ótima para acompanhar, conta com atores formidáveis e une drama, suspense, ação e muito mais. Recomendo quem não assistiu ainda que assista, pois não vão se arrepender e quem assistiu e ficou com um gostinho de quero mais (igual a mim), foi confirmada o retorno da série com um novo nome “Heroes: Reborn”, pelo que eu vi esse retorno será incrível, dando uma “continuação” ao desfecho dado a 4 temporada da série. Fiquei muito feliz por saber que a série iria retornar, assim que os primeiros episódios dessa nova série for lançada vou fazer uma incrível resenha para vocês.

Bom pessoal é isso, espero que tenham gostado se curtiu comenta aqui e compartilha. Valeu, até a próxima. Fuiii....

Lucas F.


Violetas ao Vento - Jéssica de Paula

Amorecos lindosss... sei que estou sumida, por conta das férias, mas prometo que trarei muitas resenhas e matérias legais como recompensa!!! Além disso, temos as resenhas dos maravilindos parceiros Lucas, Cláudia, e os textos extras do Aparecido Raimundo que espero que estejam curtindo!!!

Bom, hoje trouxe a resenha de um livro pra lá de fofo, que apesar de ser direcionado como literatura juvenil, traz uma bagagem enorme de lições de vida.

Violetas ao vento da Jéssica de Paula já teve uma semana inteirinha aqui no Faces, se quiserem é só colocar na busca e ler as matérias.
Esse livro está no Wattpad e pode é composto de capítulos super curtinhos e gostosos de ler.

Conta a história de Violeta uma menina de energia boa, sempre de bem com a vida mesmo diante aos problemas que cercam sua família, como violência doméstica, agressividade e submissão por parte de sua mãe.

“... Um pai extremamente machista e violento, uma mãe submissa e um irmão totalmente omisso... “

E como forma de refúgio à essas brigas, ela tinha os livros, seu amado fone de ouvido, sua gatinha mel (mais que uma amiga, uma ouvinte) e seus amigos, que sempre estavam do seu lado.

Sua mãe sofria na mão do seu pai, totalmente agressivo e estúpido (que ódio dele arghhhh):


“... para mim ele não passava de um monstro sem sentimentos...
Ele não media a força que usava conosco...”

Até que no dia de seu aniversário por contas de acontecimentos, ela passa o começo do dia sozinha, apagando velinhas de aniversário imaginárias feitas na areia da praia, e nesse mesmo dia prometeu pra ela mesma que a partir daqueles acontecimentos, tudo seria diferente.



Nesse mesmo dia ela recebe de sua amiga Thamires um livro “A mensageira das violetas – Florberta Espanca” e um par de patins de seu “amigo” Ricardo, presentes tão diferentes mais capazes de trazer sensações muito similares, como a liberdade e a possibilidade de sentir como se estivesse viajando, ou quem sabe flutuando.

 
Sua mãe foi um dia pianista, dessas de ganhar troféus e tudo, e escondia-os junto com o piano num “cômodo proibido”, que sempre que possível ela entrava escondido da mãe para olhar, e recordar momentos de sua mãe que não vê mais, momentos felizes, até o momento em que foi pega pela mãe, que a puniu por entrar no tal cômodo.

“... Eu tinha saudades daquela mulher sorridente... 
O que aconteceu com ela?... Quero-a de volta...”

Ela passa por problemas e mais problemas, e como se não bastasse, o amor de sua vida aparece com uma namorada (confesso que nesse momento do livro quase morri junto com ela, afinal, tem horas em que sentimos exatamente o que ela sentiu, como se o mundo fosse desabar sobre nossas cabeças). Tais problemas, fizeram-na deixar um pouco de lado os problemas de sua família, ou ao menos tentar.

“... Meu coração estava despedaçado...a partir daquele dia, eu me fecharia, não permitiria mais ser atingida pelos problemas daquela família desestruturada...”

E como se não bastasse, para sua surpresa, sua melhor amiga começa a “flertar” com seu irmão que age da mesma maneira agressiva que seu pai, e ela, ainda à orienta a nem pensar em ter algo com ele, afinal, irá sofrer, só que ela se faz de desentendida e ela descobre mais coisas sobre seu pai, que nem mesmo acreditava.
E como se não bastasse esse monte de problemas, aparecem outros, piores ainda, como um possível novo amor, doença na família e a dúvida de como agir diante a tantos problemas.

Entre altos e baixos, Violeta mostra como superar as dificuldades por mais difíceis que possam ser, e nos deixa uma lição de vida, afinal violetas são tão delicadas e frágeis e eram utilizadas pelos atenienses para moderar a ira, além de serem utilizadas para tratamento de feridas, talvez por isso a escolha do nome da personagem.

Prometo trazer mais informações da autora pra vocês!!!

[Por trás da poltrona] - Whiplash: Em Busca da Perfeição - Por: Cláudia Ferreira



Oi meus amorecos, ontem houve um imprevisto e não consegui postar a resenha da Cláudinha, mas ai está, espero que gostem!!!





Olá seguidores do Faces de Uma Capa! Eu sou Cláudia Ferreira e hoje eu vou falar um pouco sobre o filme de superação, força de vontade e a busca por um sonho: “Whiplash – Em Busca da Perfeição”. Estreado em 2014, dirigido por Damien Chazelle e vencedor do Oscar de melhor ator coadjuvante.
 Whiplash” conta a história de Andrew Neiman (Miles Teller), um garoto talentoso que toca bateria como ninguém, e sonha, como qualquer jovem da sua idade, tornar-se conhecido e ouvir seu nome na boca de todos aqueles que ouvirem e gostarem do seu som, como seu maior ídolo, Buddy Rich, foi.

Para começar a realizar esse sonho, Andrew treina todas as noites, para quem sabe chamar atenção de um dos maiores mestres de Jazz, Terence Fletcher (JK Simmons), e estudar na maior escola de música dos Estados Unidos, o Conservatório Shaffer. Desejo esse que acaba se realizando, e Andrew entra para a orquestra principal, e passa a conhecer não somente o melhor, mas também o mais impiedoso e rigoroso professor de jazz.
Convivência essa que não será nada fácil, pois Andrew ingressa como baterista substituto, e para se tornar o principal, ele será submetido a uma série de testes e padrões musicais impostos pelo professor, que também sonha em encontrar uma nova lenda do jazz; padrões esses que não só prejudicará o estado físico e emocional de Andew, mas também a sua relação com o seu pai e sua nova namorada Nicole (Melissa Benoist).

Whiplash” é um filme que te faz torcer, e não para que o mocinho fique com a mocinha, mas sim, para que o personagem principal continue firme e acreditando nos seus sonhos, porque a cada nova cena você se pega perguntando até quando Andrew aguentará tamanha pressão: gritos, prazos, dedos sangrando.
Um filme que fala exatamente disso: até quando e a custo de que, vale a pena continuar lutando? Com certeza o meu filme preferido indicado ao Oscar no ano de 2015, que também “fala” de música como nenhum outro! A orquestra, a trilha sonora, a apresentação final, e como tudo isso foi tão bem desenvolvido e em um filme de uma hora e quarenta minutos. Atores talentosíssimos, que se entregam de uma forma... Mágica, para os personagens. JK Simmons impecável! E Miles Teller (um dos meus atores hollywoodianos preferido) no papel principal, completamente merecido! Um longa que vale a pena ser visto e ouvido, para refletir!

Espero que tenha gostado da resenha, assista ao filme e depois me conte o que achou! 
Até semana que vem. Beijos de luz. Cláudia F.