[Por Trás da Poltrona] - Divertida Mente - Por: Lucas Ferrarezi

Olá pessoa do Faces, hoje eu vou falar de um filme extremamente divertido, feito para todas as idades e que está em cartaz nos cinemas. Já sabem de qual filme estou falando?!
Pois então esse filme é: Divertida Mente! Um filme engraçado e muito divertido para assistir com toda a família! A risada é garantida!




O filme é contado dentro da mente de Riley, uma garota na de 11 anos, que conta com a ajuda de suas emoções, que são formadas desde o seu nascimento. Quando ela nasce ela possui apenas uma emoção:


Alegria, que é retratada de forma divertida e bem-humorada, sempre transbordando felicidade, mas assim que a Riley cresce mais emoções se formam como, por exemplo: o Medo, preocupado com tudo e agindo sempre de forma negativa; mais tarde aparecem a Raiva, a Noijinho e a Tristeza. Todas essas emoções têm personalidades e aspectos distintos uma das outras. As emoções são comandadas pela Alegria, a mais antiga das emoções, também responsável pela "mesa de controle" onde ela comanda e coordena os sentimentos, atitudes e ações, tentando sempre alegrar os dias da Riley. 




A cabeça dela funciona da seguinte forma: diariamente todas as emoções são armazenadas e encaminhadas para o setor de “Memórias em Longo Prazo” ao final do dia, mas algumas são especiais como as “Memórias Bases”, junto a elas são criadas "ilhas", que determinam a personalidade, sendo a mais importante das memórias. Tudo é muito bem organizado, funcionando com perfeita harmonia, cada emoção no seu devido lugar.



Mas a vida de Riley sofre uma enorme mudança, ela vai para outra cidade com a sua família, deixando seus amigos, sua casa e sua antiga vida. Agora em uma nova cidade, Riley se sente deslocada, para melhorar a situação a Alegria tenta de tudo pra animar Riley, fazendo o seu melhor, mas a mente dela está uma confusão devido a tudo o que está ocorrendo na sua vida; isso afeta as suas emoções também, a Alegria e a Tristeza se desentendem, e por acidente são transportadas junto com as “Memórias Bases” para o deposito das “Memórias em Longo Prazo”, deixando no controle a Raiva, a Nojinho e o Medo no comando da Riley.



Isso vai afetar o comportamento dela, deixando-a instável e descontrolada, pois todas as emoções estão ao mesmo tempo comandando ela. E com tudo isso ocorrendo, a Alegria e a Tristeza tentam de toda a forma voltar a “Sala de Controle”, pois sem as “Memórias Bases”, Riley irá perder as suas "ilhas", consequentemente alterando a personalidade da Riley, mas para isso elas têm que achar uma forma de voltar, e isso não será uma missão fácil! 


Será que a Alegria conseguirá volta com as memórias? O que vai acontecer com a Riley durante esse tempo em que a Alegria não está mais no controle? Muitas coisas ainda vão ocorrer dentro e fora da mente dela...



Fazia tempo que eu não assistia nenhuma animação da Pixar, e Divertida Mente não me decepcionou em nenhum momento! Sempre com as suas animações cheias de humor, descontraídas e com uma linda história. – não foi diferente dessa vez! Além de seu tradicional padrão de animação, com os seus desenhos gráficos impecáveis, dando aos personagens “vida”!


Sempre gostei de animações tanto Pixar e da DreamWorks, ambos fazem filmes espetaculares, cheia de detalhes e efeitos fantásticos, não vou cansar de assistir, ainda mais por adorar desenhar, um dia quem sabe eu consiga fazer desenhos que tenha metade do sucesso que essas animações possuem!

Essa é a resenha de hoje, espero que vocês gostem, se você gostou compartilha e comenta aqui! Até a próxima!

Lucas F.

Anime Friends 2015 "Eu Fui" - Por: Camila Ferreira

Aaah o Anime Friends!!! 

Sou inteiramente suspeita para falar desse evento que atualmente é um dos maiores do Brasil direcionados à cultura japonesa em geral.
O evento traz uma variedade enorme de atrações, entre elas:

Clique Para Ver o Site do Evento
- Shows de diferentes estilos
- Palestras diversas
- Concursos de Cosplay
- Espaço Kids
- Bate papo com Youtubers
- Área de Estandes
E muito mais...




Um ótimo lugar para levar a criançada, ir como os amigos, ou com o parceiro. Não importa com quem você for, é diversão garantida para a família toda! Quem gosta de Animes, Mangás, Filmes, Séries, Livros, Animações, RPG, Games, Tecnologia (entre outros), vai se sentir em casa com tanta coisa legal envolvendo o tema. 

Claro que com a quantidade de atrações, fica meio difícil participar de tudo, por isso selecionei duas coisas que mais gostei e duas das que menos gostei do Anime Friends 2015!!!


Cosplay




- Pra quem não sabe o que é Cosplay, sugiro que você mentalize um personagem (seja de um filme da Marvel, ou de uma animação da Disney – que tendem a ser mais conhecidos, mas você pode escolher qualquer um), agora imagine-se vestido como ele. Isso mesmo. Com as roupas de seu personagem ou super –herói preferido, sendo tão fiel às suas vestes que desperte o interesse de outros fãs que vão querer tirar fotos de você e com você! No Anime Friends é possível ver diversos Cosplays de personagens diferentes, alguns incríveis e outros que valeram a tentativa. Rs Ver o esforço de cada um e ver os resultados pessoalmente, é muito divertido, sem contar que a gente fica com a maior vontade de fazer um Cosplay também, por isso trouxe algumas fotinhas pra vocês!!!





Área de Estandes
- Eu comprei várias coisas legais!!! *----* Um dos mimos foram: Pen Drive e Camiseta do R2-D2 (Star Wars), chaveiros do Darth Vader (Star Wars) e Vira-tempo da Hermione (Harry Potter), Quadrinhos Nacionais e Pelúcias do Jack e do Finn (Hora de Aventura). Além de o preço ser acessível e os produtos de boa qualidade (pelo menos em meus três anos de evento, nunca tive do que reclamar), os Estandes aceitam cartões de Débito e Crédito e a variedade de produtos é imensa.







Não gostei muito da organização da praça de alimentação. Não tinha sinalização para os caixas, e o espaço para comer é tão pequeno que todos tivemos que ir para um local gramado na área aberta, mas durante nossa estadia neste espaço, um dos organizadores do evento foi um tanto grosso pedindo para que saíssemos de lá, pois o local seria utilizado. As filas também estavam enormes para ir ao banheiro, e também senti um pouco de falta de organização nessa parte.



Mas, não deixem de ir pelas coisas ruins, pois as coisas boas se sobressaem, e eu amei muito o evento, cada Cosplay, desde os sofisticados até os mais simples. As pessoas são divertidas e você consegue sorrir com facilidade... Infelizmente para esse ano não tem mais, mas, para o próximo ano, reservem seus ingressos e façam parte deste evento maravilhoso, que atrai pessoas de todas idades.

[Estranho Mundo das Séries] - The 100 (2ª Temporada) - Por: Cláudia Ferreira

Olá seguidores do Faces de Uma Capa! Eu sou Cláudia Ferreira e hoje, como o prometido, eu vou falar um pouco sobre a segunda temporada de “The 100”, por isso se você ainda não assistiu a primeira temporada, ou não leu minha resenha de algumas semanas atrás (leia aqui), pare imediatamente de ler essa resenha, pois ela contém SPOILERS!
A primeira temporada termina com a explosão que os Terrestres causam na nave que os cem (que não são mais cem assim) vivem na Terra, provocando muitas mortes de ambos os lados e dividindo os cem em dois grupos de sobreviventes: os que ficaram na nave, ou o que restou dela, e os que foram levados pelo povo de Mouth Weather, incluindo a Clarke. Povo esse que sobreviveu ao apocalipse nuclear de 97 anos atrás, mas que não podem sair da sua própria nave, por conta da radiação que tomou conta de toda a floresta.


Clarke acorda, já no primeiro episódio da segunda temporada, em uma sala toda branca. Limpa e trocada, de início ela não sabe onde está ou o que está acontecendo, e ao descobrir que seu amigo Monty foi levado da sala ao lado, ela fica transtornada e acaba fugindo e levando uma das moradoras do Mouth como refém até o refeitório da nave, lugar em que ela vê, não só o Monty, mas grande parte de seus amigos, rindo e comendo.



Depois que tudo é esclarecido, Clarke conhece o presidente do povo de Mouth Weather, Dante Wallece (Raymond J. Barry), que explica a ela que os seus guardas salvou seus amigos e os trouxe para um lugar seguro. Clarke desconfia de toda essa bondade, e ainda quer voltar para a floresta e ir à busca de seus outros amigos: Bellamy e Finn.
Enquanto isso, o povo da Arca finalmente consegue pousar na Terra e ajudar os jovens feridos da explosão, como Raven e Murphy. Finn e Bellamy partem em busca de Clarke e Clarke passa a ter certeza de que o povo do Mouth Weather não é aquilo que diz ser.
Após descobrir que eles precisam dos Terrestres para se curar, ou até mesmo sobreviver, Clarke foge e promete voltar para salvar Jasper, Monty e seus amigos. Depois de enfrentar muitos perigos, Clarke encontra o povo da Arca e os convence a se aliar aos Terrestres para salvar o seu povo de todo o perigo que o Mouth Weather possui, mas será que essa aliança será duradoura, ou até mesmo de confiança? Com uma condição...

Hoje, com toda certeza, eu posso dizer que “The 100” é a minha série preferida. Pra começar, o gênero distópico chama minha atenção de um modo que às vezes eu paro para pensar se eu seria capaz de fazer tal coisa para lutar pela minha sobrevivência. Os figurinos, as falas, a evolução dos personagens, as surpresas e os acontecimentos marcantes, que fazem você ficar refletindo sobre o assunto durante horas. É tudo tão real e muito bem desenvolvido. Uma verdadeira relação de amor e ódio com os personagens e os episódios, que você não vê a hora de acabar para ver o que vai acontecer, mas ao mesmo tempo não quer que acabe, porque vai sentir falta de toda aquela história e de todos aqueles personagens.
Suspense, drama, romance, ação; casais fofos (Jasper e Maya), fortes (Octavia e Lincoln) inesperados (Clarke e Lexa) e que você torce pra ficar junto (Clarke e Bellamy)! E aquela jogada rumo à terceira temporada, que deu certo, como a busca pela “Cidade da Luz”.

Enfim, uma série que vale a pena ser assistida e compartilhada, por isso se você assistiu e gostou da primeira temporada, parta já para a segunda, que é ainda melhor! Espero que tenha gostado da resenha e que venha a terceira temporada! Beijos de luz. Cláudia F.

O olhar oblíquo do medo - Orete Nascimento

Clique Pra Comprar

Oi gente, espero que o fim de semana tenha sido muito delicioso e cheio de coisas boas e se não foi, faça que nem Rodrigo "sepulte de vez o passado...e pense no futuro...".

Pois é, em O Olhar Oblíquo do Medo, Orete Nascimento traz a história de Cinthia e Rodrigo um jovem casal que está em lua de mel no Rio de Janeiro e acabam mesmo que contra vontade inseridos num esquema pra lá de sinistro de tráfico de diamantes, a partir de então o que era pra ser lindo e cheio de amor, passa a ser aterrorizante, afinal, Rodrigo passa a ser acusado por assassinato e tem sua amada sequestrada por alguém que ele nem conhece, e nem ao menos sabe se encontrará sua amada com vida, afinal descobre que os caras são super barra pesada.

Bom trata-se de um livro bem intenso e que deixa o leitor até meio sem fôlego e em constante medo junto com Rodrigo.

Beijokas e até a próxima resenha, espero que com uma leitura mais leve rs!

[Por trás da Poltrona] - O Homem formiga - Por: Lucas Ferrarezi

Olá pessoal do Faces, estou aqui para falar do filme que estreou semana passada: Homem-Formiga. Muitos de vocês já devem ter ouvido falar desse “pequeno” herói, ainda mais agora com o filme em cartaz. E eu não poderia deixar de assistir e resenhar sobre o filme… Então vamos lá!

O começo do filme passa na década de 80 e nos apresenta o Dr. Hank Pym, um cientista e também inventor de uma fórmula que torna possível reduzir a matéria/massa em um determinado tamanho, podendo ser aplicada em pessoas.
O plano do Pym para sua invenção são os melhores possíveis, mas ele descobre que a empresa que ele trabalha e o seu assistente Darren Cross não tem as mesmas intenções, eles tentam reproduzir a fórmula sem o seu consentimento e isso faz com que Dr. Pym interrompa seu progresso e desative as pesquisas da empresa, pois essa fórmula em mãos erradas se tornaria uma arma muito perigosa.



Já nos dias atuais a história ganha outro personagem, Scott Lang, um engenheiro elétrico, que acabou de sair da prisão por “furtar” o seu antigo chefe. Após cumprir a sua pena ele se vê pronto para uma nova oportunidade de vida, e também uma nova chance de reconquistar a confiança da sua ex-mulher e o amor da sua filha. Scott reencontra seu companheiro de cela da prisão que tenta voltar à antiga rotina dos “furtos”, mas Scott não aceita e tenta estabilizar sua vida da forma correta, trabalhando, mas isso se torna uma tarefa extremamente difícil para um ex-presidiário. 




Ao perceber que não tem como cuidar de sua filha e dar todo o apoio financeiro e atenção que ela precisa; Scott não vê outra escolha a não ser voltar a praticar suas antigas atividades na qual ele ficou conhecido. Após a informação do seu amigo sobre uma grande fortuna, que mudaria a vida de todos e seria o seu ultimo “furto”, Scott não tem escolha e decide então prosseguir com o plano, invadindo a casa com ajuda dos seus amigos e sem muita dificuldade ele se livra de um cofre antigo do porão, mas não encontra nenhum ouro, joias ou dinheiro lá dentro, a única coisa que ele encontra é um traje estranho, e ele não iria sair daquele lugar de mãos vazias... O que ele não imaginava era como aquele traje iria transformar a sua vida.



Depois de ter prometido que não roubaria mais nada e tentaria uma vida nova, se vê voltando a sua velha rotina com um traje extremamente esquisito; curioso para saber o que aquilo faz, ele decide experimentar e acaba descobrindo que aquele traje não é uma “roupa” comum, e quando Scott descobre isso já é tarde demais, pois agora ele foi reduzido ao tamanho de um inseto e tudo se torna difícil e perigoso e o mais estranho de tudo é que uma voz se comunica com ele pela roupa. Desorientado e com medo ele “devolve” o traje para o seu dono, mas seu dono não é qualquer pessoa, ele é o Dr. Pym.



Com isso, Scott acaba sendo preso novamente e agora sem nenhuma chance de voltar a ver sua filha, Dr. Pym tem planos para ele... Scott é a pessoa ideal para se tornar o Homem-Formiga!



Novamente a humanidade corre perigo, pois a fórmula do Dr. Pym foi descoberta pelo seu antigo assiste Darren Cross, que pretende vendê-la para a HYDRA, uma organização criminosa. Agora Scott tem que aprender a utilizar o traje e a controlar os insetos e as formigas para ajudar nessa nova missão, que é “furtar” a fórmula e destruir todos os registros do Darren Cross, plano esse que não vai ser assim tão fácil, pois Cross construiu também um traje, chamado Jaqueta Amarela, uma armadura combinada com armas. Caso ele não consiga essa “arma” ela cairá em mãos erradas junto com a fórmula... Cabe a Scott invadir o prédio da empresa, mas muitas coisas ainda podem acontecer, os planos podem dar errado, tudo depende dele..
.


A cada filme que passa a Marvel se supera, surpreendendo com a inserção de novos personagens assim como o Homem-Formiga, um personagem importante no universo da Marvel. Esse filme conseguiu aliar comédia e ação em um só filme, além de ser eletrizante e envolvente, te deixa surpreso e ao mesmo tempo faz você rir muito, utilizando cenas de humor em praticamente a maioria das cenas. É uma ótima opção para quem gosta de filmes de ação assim como Vingadores: Era de Ultron (já resenhado aqui no blog) e pra quem nunca assistiu também recomendo, pois é um filme independente e com a sua própria historia.
Espero que tenham gostado da resenha, se gostou comente e compartilhe com os amigos!!!




PS: Esse filme possui duas cenas pós-créditos, por isso não saia da sala de cinema, até descobrir quais são. Até a próxima resenha.

Sempre vai haver uma canção - Daiane Duarte

Hoje trago a resenha de um livro recebido à algum tempo e que deixei pra ler num momento mais calmo da minha vida, e eis me aqui.
Daiane Duarte (autora) resolveu que realmente quer mexer com o emocional de quem lê seus livros e contos, afinal, resenhei um conto dela aqui que me emocionou igualitariamente ao seu livro Sempre vai haver uma canção, que detalhe, li online (vencendo meus preconceitos - e amando ler livro online, mas ainda prefiro o cheirinho do papel rs).

Clique e Compre
Criada em um lar onde pai vivia pra trabalhar e a mãe procurava não lhe atormentar, Diana, criou em sua mente que já que não existia amor em sua família, ele não existia de fato. Nesse sentido então, ela resolveu que não iria amar ninguém.
Só que o que ela não foi avisada é que quando o amor chega, ele não bate na porta do coração, não pede licença pra entrar, e muito menos avisa que vai arrebatar todos conceitos e pré determinações que são impostas pela sociedade e pela vida.
Dona de uma personalidade única e diferente Diana registrava os momentos de sua vida em letras de música de diversos cantores como Engenheiros do Havai, Guns, Pitty, entre outros. Além disso, tem uma amiga Jéssica da época do colégio (foram estudar em universidades diferentes) que pede sua ajuda para se aproximar de um garoto da universidade em que Diana estuda, afinal ela está super a fim dele - Talis.
Só que o que ambas não imaginam é que o cupido resolveu "acertar" sua flecha e despertar sentimentos até então desconhecidos.

Diante a tantos questionamentos, afinal, Diana jamais poderia levar esse sentimento a frente, tanto pelo fato de não acreditar no amor, quanto pelo fato de sua melhor amiga estar interessada em Talis, o senhor destino resolve conspirar totalmente ao contrário das vontades dela.
Em busca de uma válvula de escape, ela resolve se aproximar de sua mãe, no entanto, é surpreendida novamente pela vida, com a notícia através de um bilhete, de que sua mãe teria de se afastar por um tempo, sem explicar o motivo, deixando apenas um recado para que ela aproveitasse sua vida.
Com todos os acontecimentos turbulentos, ela resolve que irá se afastar de Talis, muito embora ele esteja te fazendo muito bem.

"... não posso continuar com isso..."

E como se a vida quisesse lhe "pregar uma peça", seu pai que nunca lhe deu atenção resolve se aproximar dela, ela é convidada a cantar num barzinho com suas amigas de faculdade após uma apresentação feita por elas num karaokê, seu primo Hugo volta com uma notícia da mãe dela que abala seu coração, e sua amiga da faculdade Eliza começa lhe cobrar uma decisão quanto à Talis.

"Eliza tinha razão, eu precisava tomar uma decisão, mas ninguém podia imaginar o quanto era difícil. Eu não sabia se conseguiria me perdoar se alguém saísse magoado... será que eu seria capa? Eu conseguiria viver fingindo? Eu teria que mentir para pessoas que também eram importantes pra mim?... E se eu dissesse não? Conseguiria conviver com a dor de tê-lo perdido por não ter arriscado?..."


Dentre tantas dúvidas, questionamentos e medos, Diana se vê contradizendo totalmente sua teoria de que amor não existia e surpreendendo à todos os leitores.


Deixo aqui um dos clipes das músicas que serviram de inspiração na vida de Diana para degustarem mais um pouquinho dessa história linda.




Book Trailer: 

[Estranho Mundo das Séries] - The Vampire Diares - Por: Cláudia Ferreira

Olá seguidores do Faces de Uma Capa! Eu sou Cláudia Ferreira e hoje eu vou falar um pouco sobre a série de fantasia/mistério/romance “The Vampire Diaries”. Baseada nos livros homônimos, de L. J. Smith e desenvolvida por Marcos Siega.
The Vampire Diaries” conta a história de Elena Gilbert (Nina Dobrev), uma garota humana de 17 anos que acaba de perder os pais em um acidente de carro. No seu primeiro dia de aula, quatro meses após o acidente, Elena conhece Stefan Salvotore (Paul Wesley), o misterioso e charmoso aluno novo de Mystical Falls. Logo eles se aproximam e Elena descobre que Stefan é um vampiro, que luta por uma vida pacífica entre os humanos.
No começo dessa descoberta Elena fica um pouco assustada e o evita, mas depois o amor fala mais alto e eles começam a namorar. Quando tudo parece bem, Damon Salvotore (Iam Somerhalder), o outro irmão vampiro, que é o contrário da pacificidade, e é a personificação e brutalidade dos vampiros, também acaba se apaixonando por Elena, copia viva de sua ex-namorada vampira, Katherine Pierce. Obcecado e destemido, Damon Salvotore luta com seu irmão pelo coração da encantadora Elena Gilbert. 



Busca essa que não envolverá apenas Elena, mas sim seus amigos e familiares, como seu irmão mais novo Jeremy (Steven R. Mc Queen), sua melhores amigas Bonnie Bennett (Katerina Graham) e Caroline Forbes (Candice Accola) e muitos outros personagens. Vilões, mocinhos, lobisomens, caçadores de vampiros e bruxas.,



Essa série, além de ser uma das minhas preferidas, a cada temporada tem uma surpresa ainda maior que te prende e faz você ansiar cada vez mais pelo próximo episódio. Personagens fortes, diálogos engraçados e uma história bem desenvolvida que segue o padrão de que vampiros não saem no sol sem se queimar, por exemplo.
A série atualmente está na sua sexta temporada e foi renovada para uma sétima, com estreia prevista para 2016. Muitos de vocês já ouviram falar dessa série, pois ela é muito famosa entre os jovens, por isso se você ainda não assistiu, não perca tempo! 
Assista e me conta o que achou do Iam GATO como o vampiro do mau, e o Paul FOFO como o vampiro do bem, em busca de uma segunda chance. A cada temporada você se surpreenderá ainda mais, e não só com o enredo e desenrolar da história, mas também com a evolução dos personagens, trilha sonora e o toque de drama e suspense!
Espero que tenha gostado da resenha. Até semana que vem. Beijos de luz. Cláudia F.

[KurioZidades] - Antônio Callado, você conhece?! - Por: Aparecido Raimundo

Você já ouviu falar sobre Antônio Callado, sabe quem é, quais suas obras mais conhecidas?! Pois é, nesse post você descobrirá quem foi este consagrado e renomado escritor da literatura brasileira.



Dramaturgo, ensaista e romancista, Antônio Callado (1917-1997) foi também um dos grandes jornalistas dos últimos 60 anos do Brasil. Seu livro mais conhecido é Quarup, lançado em 1967 e adaptado para o cinema por Ruy Guerra.



O romance acompanha a trajetória política do País dos anos 50 e 60,0por meio da conturbada vida de um padre (Fernando) que quer erguer, no Xingu, uma sociedade socialista, tal como ele acredita os jesuítas haviam feito nas missões. A mais popular das criações de Callado, ultrapassou os 100 mil exemplares vendidos.



O livro favorito do autor era Reflexos do Baile (1976), inspirado em Memorial de Aires (Machado de Assis).
Callado, escreveu ainda, A madona de Cedro (1957), Bar Don Juan (1971), Sempreviva (1981), A expedição Montaigne (1982), Concerto Carioca (1985) e Memórias de Aldenhan House (1989) entre outros.






Estreou no romance em 1954 com Assumção de Salviano e foi este o gênero que o consagrou como um dos nomes fundamentais da literatura brasileira atual.






Cidades de Papel - John Green

Gente primeiramente gostaria de desejar um feliz dia do amigo pra vocês leitores do Faces, e nada melhor para comemorar esse dia, como contar pra vocês uma linda história de amizade, fator muito presente nas obras do John Green, esse jovem que a cada livro escrito, encanta mais e mais quem o lê, pelo menos a meu ver.

Cidades de Papel, foi resenhado (o filme) aqui no blog recentemente pelo Lucas e me instigou a ler o livro que eu já havia comprado, mais ainda não tinha sentido que era o momento de lê-lo.
Confesso que de assim que terminei de ler o livro senti meio "depre", mais depois ao pensar e digerir melhor a história vi na verdade que se trata de uma bela lição de amizade, amor e sobre a vida.


Quentin um jovem, aluno do último ano do colégio, um belo dia está deitado em seu quarto e eis que aparece na janela de seu quarto sua amiga e vizinha de infância Margo Roth, que há tempos nem sequer falava com ele, ela surge com um pedido de ajuda, essa ajuda gira em torno de uma aventura onde ela deseja cumprir 12 missões, totalmente sem pé nem cabeça, mais por conta de seu sentimento pela jovem ele decide lhe ajudar, e acaba descobrindo muitas coisas sobre a garota, coisas que talvez nem ela mesma saiba.
No dia seguinte como num passe de mágica a garota desaparece, deixando pistas, que ele imagina ter sido deixadas pra ele, e ele começa a ir atrás dessas pistas sem medo do que pode vir a encontrar.

"... Margo sempre adorou um mistério... 
talvez gostasse tanto de mistérios que acabou se tornando um..."

A história se passa em Orlando, o que a meu ver tornou ainda melhor, afinal tem como cenários parques, e locais um mais lindo que o outro,

 Outra questão que a meu ver foi e é muito interessante nos livros de Green são as reflexões sobre a vida, que ele coloca a todo o instante.
No caso de Margo, dois pontos foram possíveis de perceber no livro, primeiro a questão de o que é ou não certo em nossa existência "Universidade, entrar ou não. Confusão, se meter ou não... Casa:... própria ou alugada... É tudo muito chato...". E não poderia deixar de lado, é claro, o fato de querermos que as pessoas sejam do nosso jeito, ajam de nosso jeito, e sigam o que esperamos dela e não o que é melhor pra ela.
Pois é, convido e recomendo essa maravilhosa viagem em busca de Margo, mas quando chegar ao final, lembre-se que você poderá ou não encontrá-la, só não se decepcione e não desista, afinal, assim como o senhor Walt Whitman em canção de mim mesmo menciona (poesia referenciada no livro do John Green) "...todo átomo pertence a mim também pertence a ti... expressas-me melhor que eu mesmo...", ou ainda como o senhor John nos propõe, será que existe uma "... Margo pra cada um de nós... mais espelho do que janela...".

Entrevista - Thati Machado - 24 anos - Autora

Um bom domingo é quando temos o privilégio de receber uma entrevista de uma autora pra lá de especial.
Thati Machado, 24 anos, autora do recém livro postado aqui no blog "Ponte de Cristal".

"... Sempre gostei da ideia de viver mil vidas em uma só. A escrita - bem como a atuação - me permite isso. Adoro a ideia de entrar em um universo completamente novo e me sentir parte dele..."

 
 Suas primeiras leituras foram os livros que a escola "obriga" à ler "...confesso que achei um saco...", até conhecer o livro Lembranças da Meia Noite - Sidney Sheldon, aos 12 anos.

Thati é também amante da leitura, e a seu ver além de possibilidades, os livros te possibilitam entrar "... num universo novo, e sair de lá, melhor do que entrou...".

Sua atual leitura é o livro A herdeira - Kiera Cass (resenha aqui).

"... confesso que quando soube que o livro seria lançado, fiquei com um pé atrás. Mas estou gostando da leitura, pelo menos até agora...".

Seu livro favorito além do já mencionado "Lembranças da Meia Noite", é também a trilogia "Estilhaça-me -Tahereh Mafi" (que confesso ter ficado com muita vontade de ler rs).

Ao ser questionada, em relação a qual personagem gostaria de ser e por que, ela menciona que gostaria de ser um personagem a cada dia.

"... gostaria de ser um personagem diferente a cada dia. Isso é o que há de mais mágico na literatura...".

Falando de Seus Livros 

"Trata-se de um new adult cheio de romance, suspense, reviravoltas... E há um toque de distopia, porque sou grande fã desse gênero. É uma história onde o leitor precisa acompanhar a protagonista numa longa jornada se quiser obter respostas".


"Trata-se de um young adult que tem agradado pessoas de todas as idades. Conta a história da Lana, uma adolescente que perdeu a visão após um acidente de carro. Ela precisa se esforçar muito para ter a vida com a qual sempre sonhou... E no caminho vai acabar encontrando pessoas que vão ajudá-la nessas tarefas..."



 


"Poder Extra G" é o meu trabalho mais recente e está sento publicado no Wattpad de forma inteiramente gratuita. A obra conta a história da Nina, uma jovem linda, bem humorada e com 92 kg. A trama de diversas questões importantes, sem perder o bom humor e, claro, o rebolado!".







"...Cada trama surge de um jeito... A inspiração vem dos lugares mais inusitados. às vezes estou dormindo e tenho um sonho do qual me lembro no dia seguinte. Às vezes vejo algo ou alguém que me inspira a criar um personagem. Isso varia bastante".

Além disso, a autora tem um blog lindíssimo também, vale a pena conferir:
http://www.nemteconto.org/

O Clube – Clube dos Amigos imaginários – Glau Kemp

Oies meus queridos leitores.
Bom, primeiramente informo que esse conto tem algo especial, afinal, é a primeira vez que resenho um conto e não o livro completo. 
Sabe a princípio recebi o convite todo despretensioso pra ler ele, e ainda fiquei super feliz em saber que para a autora, seria um sonho ter seu conto resenhado aqui no blog “aiiii quase morri de emoção” “sonho meu – sinal que o blog é bem visto ^.^”.
O que pensar de um conto que inicia-se com a seguinte citação:

“Dedique tempo ao seu melhor amigo,

principalmente se ele for uma versão de você mesmo”.


Bom a princípio imaginei que se tratava de um conto de amigos comuns, mas ao ler, pude notar que são amigos totalmente incomuns, no entanto, no decorrer do conto, parei pra pensar “fala sério, quem tem amigos comuns?! Amigos não são comuns!”, cada um tem uma peculiaridade que lhe torna diferente, ou como meus amigos me chamam “doida”, pelo simples fato de eu ser alegre, espontânea e de bem com a vida, e amo eles da maneira que são e eles também me amam, tenho certeza rsrsrs!!!
Mas voltemos ao conto, Thiago, um garoto atormentado por um “amigo” imaginário que o faz ter de frequentar reuniões de terapia, tomar remédios e passar por momentos super constrangedores, mesmo contra sua vontade. A partir de um determinado momento, começa a se inteirar sobre os problemas de seus companheiros de terapia, com isso, o mesmo passa a perceber que seus colegas, poderiam ser seus verdadeiros amigos, afinal, tinha "problemas" iguais aos deles, a partir de então passa a auxiliá-los e com isso auxiliar a ele mesmo.
É possível tirar várias lições de moral, mesmo se tratando de um conto de apenas duas páginas, o que eu acho que deveria ter mais páginas e quem sabe uma continuação.
Quer ler o conto, então clique aqui.


[Por trás da poltrona] - Minions: o filme - Por: Cláudia Ferreira



Olá seguidores do Faces de Uma Capa! Eu sou Cláudia Ferreira e hoje eu vou falar um pouco sobre o filme de animação “Minions”. Um filme independente dos nossos “Amarelinhos” preferidos, que brilharam nos filmes do “Meu Malvado Favorito 1 e 2”. Dirigido por Pierre Coffin e Kyle Balda e estreado nos cinemas de todo Brasil em junho de 2015.

O filme começa contando como os Minions surgiram e crescerem acreditando em realizar o sonho de encontrar um supervilão para chamar de mestre. De tiranossauros, a vampiros, homens da caverna e monstros da neve, eles sempre acabam sozinhos, cometendo algum erro ou simplesmente colocando tudo a perder.
Já cansado de não receber ordens e ver seus amigos infelizes, o Minion Kevin decide convocar uma reunião e anunciar que fará uma viagem até encontrar o maior e melhor supervilão de todos os tempos. Stuart, o Minion que só pensa em comer e tocar guitarra, e Bob, o Minion baixinho e medroso, decidem acompanhar Kevin nessa jornada contra extinção dos Minions. O destino: Nova York.


Depois de chegarem em Nova York, após uma caminhada árdua e demorada, Kevin, Stuart e Bob ficam num hotel e assistem um programa de televisão para supervilões. Um chamado para o encontro desses vilões, em Orlando. Sem pestanejar Kevin e os Minions decidem ir ao encontro desses supervilões, para assim, finalmente, encontrar o seu mestre! Quando conhecem a supervilã Scarlet Overkill



Graças a um desafio imposto por Scarlet, os Minions conseguem o emprego e passam a ser aliados de Scarlet, para mais um plano maquiavélico planejado por ela: roubar a coroa da rainha! E é aí que a aventura começa! Será que os Minions conseguirão roubar a coroa? Por quanto tempo os Minions terão a Scarlet como sua mestra? Só assistindo para saber o que esse filminho engraçado e divertido tem para lhes oferecer!



Para ser sincera eu esperava menos do filme, mas até que aos poucos ele foi me conquistando e me tirando altas risadas: das coisas engraçadas que os Minions faziam e falavam!
Um filme para você assistir quando estiver de bobeira. Levar os filhos, ir com a família ou até mesmo com os amigos. Por isso assiste (o filme ainda está nos cinemas) e depois me conta o que achou! Espero que tenha gostado da resenha. Até semana que vem. Beijos de luz. Cláudia F.