[Caixinha do Correio] - Janeiro 2015

Olá leitores lindos, para divulgar os parceiros e, mostrar o que eu tenho recebido, resolvi fazer essa coluna (Caixinha dos Correios) e assim todos poderão ver o que tenho de novidade e o que irei resenhar futuramente.




Esse mês não vou comentar um por um por conta de serem muitos, mais, prometo resenha deles.

1. Comprinhas na Queima de Estoque da Submarino.com

Como aguentei a Balck Fryday e o Natal, em Janeiro resolvi me presentear, afinal, acho que mereço, olhem ai quanta resenha pra 2015. 


2. Caixinha do Correio - Editoras Parceiras

































Eu sou o número quatro (Os Legados de Lorien) - Pittacus Lore - Por: Lucas Ferrarezi

Pittacus Lore é o pseudônimo de James Frey e Jobie Hughes, esses dois grandes escritores se juntaram para criar um livro fora dos padrões e com uma história envolvente e emocionante chamado Eu sou o número Quatro, uma série de cinco livros até o momento, eles também fizeram alguns e-book´s com histórias alternativas dos personagens, uma maneira legal de incentivar a leitura online.
O livro começa com a narração do Quatro, um adolescente normal se não fosse o fato dele ser um alienígena do planeta Lorien, do qual foi brutalmente invadida pelos Mogadorianos, uma raça de alienígenas hostis, eles se apoderam dos planetas a fim de retirar todos os recursos provenientes dele, o povo de Lorien são uma raça pacífica, sem armamentos para se defender, com essa invasão e massacre, os Anciões reuniram nove crianças especiais e enviaram com eles também os seus Cêpan, guardiões do qual tem a missão de proteger e defender eles dos Mogadorianos, e ensinar tudo que eles precisam saber, sobre a vida em um planeta histil, a Terra.


Quatro e Henri (o seu Cêpan), como os outros, se separaram e fugiram para os cantos remotos do planeta Terra, eles sempre se mudam quando algo estranho acontece, dois deles já morreram o Número Um, e o Numero Dois - por cauda de um encanto eles só podem morrer na ordem numérica em que foram intitulados, eles possuem uma ligação muito forte, tanto que quando um deles morre uma marca nasce na perna de todos os outros - portanto Quatro sabe que logo ele será o próximo se não tomar cuidado, mas ele aprendeu muito bem como se camuflar entre as outras pessoas, sendo discreto e simples, mas o que ele não esperava é que seria o próximo alvo tão rápido.
Com a morte do Número Três, ele é o próximo... Sem pensar Henri elimina todas as provas que relatam que eles tiveram ali, e então partem para outra cidade, dessa vez, uma cidade pequena, de poucos habitantes, um lugar perfeito para recomeçar uma nova vida, sem rastros.
Mas Quatro sabe que há algo diferente nessa cidade, algo que vai mudar sua vida. Ao chegar em Paradise ele adota o nome de John Smith, e como de costume eles criam tudo que é necessário e ficam de prontidão para qualquer coisa estranha que possa acontecer, já que o próximo é ele.
E como qualquer outro adolescente ele tem que ir para a escola, o que Quatro agora John acha muito bom, pois ele vai se distrair. Na escola, ele acaba conhecendo um garoto chamado Sam, um garoto obcecado por alienígenas, planetas e afins, seu pai desapareceu misteriosamente, o que o faz acreditar ter sido extraterrestres, é irônico, por que John se torna seu melhor amigo e ele é um extraterrestre.
John também conhece Sarah, uma garota muito bonita, que adora tirar foto, ele sente algo especial por ela, algo que nunca sentiu por nenhuma outra. Mas algo estranho ocorre, ele começa a descobrir os seus Legados - poderes especiais- do qual Henri é incumbido de treinar para desenvolver eles.
Tudo parece perfeito e ele começa a achar que é mesmo uma pessoa normal - mesmo com os poderes, que ele aprendeu a conviver -, vivendo a sua vida, é quando os Mogadorianos os encontram e vão atrás deles. As coisas ficam críticas, tanto para John quanto para os seus amigos, quando todas as esperanças se vão, surge uma ajuda muito especial e poderosa.. a Número Seis!

Se você gosta de ação, romances e alienígenas (kkk), essa é minha recomendação, um livro dinâmico e leve, sua leitura flui muito rápido, quando menos se espera já acabou o livro, ele é muito viciante não tem como comprar só um, tem que comprar todos, pois você vai querer devorar um atrás do outro sem interrupções.

Descobri esse livro através de uma amiga, eu nem sabia que tinha filme, mas como é regra, o livro é sempre melhor que o filme. Pra quem leu é decepcionante assistir o filme, pois eles alteraram tanta coisa primordial que eu fiquei até com raiva, eu sei que é uma adaptação, mas o que eles fizeram foi criar uma nova história e os personagens, e o filme acabou não tendo sequencia, parando no primeiro.

Uma história irreverente, cheio de mistérios e segredos que John, Sam e Sarah vão descobrir juntos, nele  recria um universo novo da ficção científica que conhecemos, misturando um universo novo e místico, perfeito pra quem gosta.
Essa é minha indicação dessa semana, espero que leiam o livro e quem já leu comente aqui!

Entrevista - Lê Pimenta (Blog Coisas de Mineira) - 25 anos


E hoje a entrevista é com uma blogueira e criadora do novo layout do Faces de Uma Capa (que claro ficou de acordo com o que eu pedi s2), Letícia Pimenta (Lê Pimenta para os mais íntimos), 25 anos, mineira e dona do blog Coisas de Mineira, um blog cheio de novidades e coisas diversas para os leitores (eu também leio suas postagens ^.^). Também ama ler e resenhar livros \o/ (Mais uma para o clube rs).



"Conhecimento, conhecimento e conhecimento, sim eu repeti três vezes, porque é o maior bem de qualquer pessoa... dá a oportunidade de esquecer o mundo ao seu redor, ir a lugares que talvez o dinheiro nunca desse e fazer amigos que nunca mais se esquece... a leitura é capaz de mudar o mundo de uma forma direta e esplendorosa..."



Sua leitura atual é o livro, Eve e Adam (Michael Grant) que a seu ver é um livro de leitura simples e divertida.

"... conta a história de Eve, uma jovem filha de uma cientista que recebe a missão de usar o computador para criar o cara perfeito..."




Se pudesse escolher ser um personagem, seria a "menina da série Daphne Bridgerton, ela é muito corajosa sem perder seu  lado feminino..."

Já seu autor favorito, é o Jeff Erno, por conta de sua sensibilidade na hora de criar suas histórias.




"O Faces de Uma Capa.. é muito fofo, totalmente ao gosto da Dona, rsrsrs..."

Coisas de Mineira
Um blog que traz muitas novidades, dicas e coisas interessantes pra quem lê.
Criado por conta da necessidade da Lê em ter algo que fosse seu, uma válvula de escape para um maior controle de sua vida, agrega em sua vida muita felicidade e trabalho.
Além de blogueira, ela desenvolve layout´s para blog´s.
"Eu tenho feito alguns layout para mim e tenho aprendido bastante sobre o assunto, algumas amigas sempre me pedem ajudar, então vi uma oportunidade de ajudar outra pessoas e fazer um graninha..."

[Livros de Domingo] - Livros pra ler num domingo qualquer!

Mais uma postagem nessa coluna que dá dicas de leituras esporádicas, livros que podem ser lidos no domingo, aquele horário que você lembra que o fim de semana tá acabando e não tem nada mais pra fazer... então aprecie uma boa leitura.








O Menino molhado - Mário Feijó 

Livro infantil (que eu amoooo) que trata de vários aspectos, dentre eles os famosos "causos" que existem por ai, e nos fazem pensar se de fato existe ou existiu.
O autor faz o leitor cair na gargalhada, com o menino que dorme e sempre acorda molhado, sem saber o motivo,e mais interessante ainda é a forma diferente que o autor mostra de onde vem as crianças "da barriga da mamãe" rs!!!

Leia para seu filho, irmão, primo, ou até mesmo para uma criança, isso incentiva a leitura e possibilita a aproximação da criança com outros mundos e conhecimentos.


Um bolo de aniversário para Nikolai - Zia Stuhaug





Mais um livro infantil que traz a história de um menino Nikolai que pede a sua mãe que faça um bolo de aniversário para levar para o colégio, só que ao levar o bolo, ele tropeça e deixa o bolo cair, e seus amigos mostram o que é a amizade de verdade, resolvendo fazer um outro bolo para o amigo.






Espero que se inspirem nesse domingo e leiam para uma criança, é possível adquirir muitas experiências gostosas com os pequenos, e torná-los apreciadores da leitura e dos livros ^.^

ZapBook

A verdadeira Bela - Li Mendi

"... desejo que você sorria e se divirta a cada página!..." (Li Mendi)

Pois é, essa foi a dedicatória da autora Li Mendi nesse livro maravilhoso, e realmente me diverti a cada página, e quando achei que não poderia ser mais divertido, o livro me surpreende ainda mais, e tira sorrisos de mim.
Para quem curte livros em que os personagens conversam com o leitor, vão se apaixonar, já que nessa obra, os dois personagens principais (Nicole e Fernando) conversam a todo o momento com o leitor, capaz de surpreender com suas histórias, recheadas de romance e bom humor.

Quem nunca sonhou em entrar numa empresa renomada pra trabalhar?!

 Pois é, Nicole (ou Nic), está no "dia mais importante de sua vida... finalmente irá fazer a entrevista na TRUE-B...", por conta disso, suas emoções ficam a flor da pele, e ao ir almoçar num shopping acaba derrubando sua bandeja de comida em cima de um "galã".

"... Eu estava anestesiada, sob o efeito de sua beleza... Podíamos montar um comercial de Vanish. Tínhamos a camisa, o galã e a mancha... Eu pedirei um desses caras pro Papai Noel no próximo natal..."

O tal galã é Fernando que mesmo após ter sua camisa manchada por uma "desconhecida" resolve lhe convidar para almoçar. O que ambos não imaginavam, é que mesmo se tratando de um primeiro encontro, a "química" entre ambos seria tão grande, a ponto de fazer com que Nicole contasse todos os detalhes de sua vida, inclusive os referente à tal entrevista que vai participar, como as perguntas dos entrevistadores, que para ela parecem desnecessárias.
Pra quem pensa que essa conversa ficaria em um simples almoço, se engana, por que ambos se reencontram de uma maneira mais inusitada ainda, afinal, e se você após ter contado toda sua vida para um cara, descobrisse que ele nada mais é que o dono da empresa em que vai concorrer a vaga de emprego tão desejada?!

"... Levei a mão aos olhos e ri, como se tivesse sido pega na pegadinha do Sílvio Santos, enquanto me apontavam a câmera escondida..."

Pois é, a partir disso, ambos começam a descobrirem-se mais interligados ao outro do que possam imaginar, trazendo à tona momentos e histórias além de românticos, muito, mais muito divertido.

Os personagens, quebram esteriótipos costumeiramente encontrados nos livros de forma a fazer com que a história fique mais gostosa de ler ainda, afinal, um cara com posses e lindo, espera-se que seja totalmente arrogante, mulherengo e dominador, pelo contrário, ele é carinhoso e se acha "feio" (um dos motivos pelo qual a autora os denomina A Bela e a Fera), além disso, é um homem espetacular com Nic.  Assim como ela também se mostra totalmente diferente do que ele imaginava (interesseira como todas suas ex), já que surpreende-o com os detalhes mais simples possíveis - presenteando-o com um livro com dedicatória; cuidando de seus filhos e aproximando-os.

Um aspecto muito interessante, é que mesmo com forças contrárias conspirando contra a união dos dois, a autora consegue desenrolar isso de forma muito plausível, tornando a obra mais perfeita ainda.

Esse é um livro muito gostoso de ler. Por quê, além de a história se passar no Brasil, a fala dos personagens é muito próxima das nossas, tornando a história melhor ainda.
Não costumo fazer isso, mais vou deixar uma compilação de trechos que diz muito a respeito da vida, tornando a obra ainda mais real:

"... Não busque pessoas confiáveis, você pode se decepcionar... O problema todo da vida não é errar, é como pode deixar o erro te derrubar. O bom do erro é que já não dá certo e não bate a cabeça ali de novo... Por que perdemos tempo com ofensas, quando todos os bons sentimentos estão dentro de nós e poderiam ser verbalizados? ... Problemas ... nos trazem à pele a fragilidade e a ciência da perenidade da vida. Todos os bens materiais se tornam inúteis..."

[Estranho Mundo das Séries] - Gotham - por: Lucas Ferrarezi

Hoje damos início a mais uma coluna, agora para falarmos das séries, esperamos que os leitores gostem.

Gotham
 

Como era Gotham sem o Batman?
Quem a protegia dos vilões?
Se você nunca imaginou Gotham sem um super herói para protegê-la, então essa série vai te provar que não precisa de cinto de utilidades ou equipamentos tecnológicos para combater o crime, basta, ser um policial correto e com motivação, esse é James Gordon.
A história se foca em torno do detetive Gordon, um jovem policial que ainda tem muito a aprender sobre o crime organizado e a cidade em que vive. Ele começa a perceber que não é só com os criminosos que tem que tomar cuidado, mas também com os próprios policiais.


O enredo também se estende para como surgiu os grandes vilões como: Pinguim, Mulher Gato, Charada, Hera Venenosa entre outros.

Bom, sou muito fã da DC, assistia os desenhos, acompanho os filmes e até leio alguns HQ´s, essa série me surpreendeu muito, pois ela fugiu do padrão do qual eu esperava (retratar a história do Bruce Wayne - Batman), mas não, tudo acontece antes dele, como tudo se formou para dar cenário ao Batman.


É uma série que te prende do começo ao fim, cheia de ação, quanto mais você assiste, mais você quer saber o que vai acontecer. A série estreou no Brasil em novembro de 2014 no canal Wanner, com episódios às segundas-feiras às 22h30.
Vale a pena acompanhar!
Essa é a minha primeira resenha de série do novo canal: Estranho Mundo das Séries, espero que gostem e logo mais tem outra indicação!

Jogos Vorazes - Suzanne Collins - Por: Lucas Ferrarezi


Suzane Collins escritora da saga de livros Gregor, mais conhecida pelo seu extraordinário sucesso com a trilogia Jogos Vorazes, uma crítica a nossa sociedade inspirada nas histórias de guerra contadas pelo seu pai, em que ele relatava a miséria, a fome e mortes. Um dia, enquanto trocava os canais de televisão, num deles exibia-se um reality show e no canal seguinte, cenas de guerra e censuras, surgindo, então, a ideia de escrever um livro. A autora nem imaginava o tamanho do sucesso que ele faria.




Em um futuro distópico, após o fim da América do Norte, surge a Panem um conjunto de doze distritos em que cada um tem a sua função e é comandada pela Capital. Depois da rebelião do 13º distrito contra a Capital, que teve como consequência o extermínio do distrito treze, a Capital como castigo, passa a convocar obrigatoriamente, todo ano, um menino e uma menina entre 12 a 18 anos, de cada distrito, para participar dos Jogos Vorazes, com apenas um objetivo: sair vivo da Arena.

Doze Distritos
Katniss é uma garota de personalidade forte do Distrito 12, responsável pela mineração, que mora com sua mãe e irmã mais nova - seu pai morrei num acidente na mina em que trabalhava. A partir daí Katniss se vê obrigada a tomar frente de sua casa, já que sua mãe ficou seriamente abalada pela morte do marido. Desde pequena seu pai a levava para caçar com arco e flecha - uma das habilidades que ela aprendeu com ele - numa parte proibida da floresta, onde os animais selvagens eram maiores e mais numerosos. Com a morte de seu pai ela encontra um novo parceiro, Gale, um garoto gentil, mais velho que ela e com as mesmas responsabilidades, já que é o mais velho. Ele se torna seu novo e único amigo.


Na 73ª edição dos Jogos Vorazes, o nome da irmã de Katniss é sorteado, e sem ao menos pensar, ela toma o seu lugar, voluntariando-se para os Jogos. Ainda atordoada com tudo ela nota que o segundo nome é de Peeta Mellark, ela o conhece e lhe deve mais um favor, já que ele lhe deu alimento justo quando mais precisava. Katniss não suporta a ideia de lutar com quem salvou a sua vida. Agora ela vai contar com todos esses anos de sobrevivência em seu distrito e deve usar essa vantagem para sobreviver. Muita coisa aguarda a jovem e nem mesmo ela sabe do que é capaz.


Essa foi minha primeira distopia, depois dela eu só me vejo lendo outras e outras (como vocês viram na outra resenha de Divergente, kkk). Não me lembro ao certo como eu descobri esse livro, mas foi paixão a primeira vista. Katniss como qualquer um, quer apenas viver sua vida, sem intervenção do governo, simplesmente viver, isso a torna mais humana, mais próxima do leitor, pois temos necessidades, desejos, vontades, como ela. Tentando fugir da opressão da Capital sobre seu distrito, se vê obrigada a lidar com suas regras, suas vontades e seus costumes, num ambiente totalmente novo. Ela se sente totalmente perdida e isolada e seu único objetivo é sair dos Jogos Vorazes viva.


Sem dúvida ele é uma das minhas personagens favoritas. Ela é do jeito dela sem se importar com o resto e isso a torna única, aproximando-a dos leitores. No decorrer do livro, você percebe o quanto ela amadurece e entende o sistema que a Capital criou, do qual  ela não gosta nenhum pouco.
Eu comecei a ler o livro antes de lançar o filme e foi como se Jennifer Lawrence realmente fosse a Katniss: tanto o cabelo, o rosto como a sua personalidade. Ela era a atriz perfeita para o papel! Para quem não leu o livro ainda vale muito a pena acompanhar essa trilogia e pra quem já leu, deve aguardar até novembro, pois é estreia do filme, eu já estou ansioso.

Bom até a próxima semana! Espero que continuem nos acompanhando!

Natasha - Flávia Andrade


A obra por si só, de início me deixou um pouco com sentimento de depressão, amargura, no entanto com  o decorrer da história fui entendendo o porque da obra ser assim e passei a apreciar tal livro.

"... Adianto-lhe que se prepare para encarar a poetização estonteante amável da dor. Tal poetização é tão minuciosa que a dor penetra sem convite e se instala sem permissão..." (Editora Deuses)


Narrada por Paulo Jacu de apelido PJ, que procura a todo custo narrar e eternizar seu amor por Natasha vivido em várias estações do ano.




Fato ao qual cada capítulo do livro refere-se a uma estação do ano, ilustrado de maneira super agradável e bonita.


Ele narra sua história com detalhes tão minuciosos, que parece que quem lê acaba sentindo a dor que ele sente. Afinal, um amor a primeira vista pode ser ao mesmo tempo prazeroso e dolorido, assim como as estações.

Natasha assim é, como as estações num momento ardente como um dia de verão, no outro fria como uma noite de inverno. 
"... eu lhe perguntei qual era sua flor favorita. Natasha me respondeu que amava o jardim, o conjunto, a colocação de espécies uma rente a outra, aquilo que lhe fazia pulsar o coração..."
Por diversas vezes é possível sentir o que Paulo Jacu está sentindo, como se o coração apertasse e a angústia como daquelas que prendem um nó na garganta firmasse em nós.
"... Você não sabe mais sentir a poesia disso tudo, só reclama, mas não fecha os olhos pra ver essa sintonia... você é observador de paisagens e momentos. Eu sou a pessoa que faz a imagem acontecer..."

Entrevista - Marih Macar - 44 anos (Autora)


Marih Macar, 44 anos, autora de As Amazonas da Montanha, obra da Modo Editora.


"(Faces de Uma Capa) ...Lindo! Conteúdo interessante e sempre atualizado, além de bastante organizado. Está de parabéns!"




Suas primeiras leituras, foram livros de Maria José Dupré "... na infância... adorava por conta das aventuras narradas, que me faziam entrar na história. "A mina de ouro... o primeiro exatamente não lembro...".

Para ela, a leitura além de uma possibilidade de viagem e de adquirir conhecimentos, torna a pessoa elucidada.Seu 
Quando questionada sobre sua leitura atual, deu uma resposta muito boa.


"No momento estou em fase de Criação. Tenho a fase de ler e a fase de escrever, que é quando me entrego totalmente à obra... Estou na construção do livro dois das Amazonas das Montanhas."

Seu livro favorito é "A casa de Thendara - Marion Zimmer Bradley" por ter gostado do mundo que a autora criou, e há na obra a presença de Amazonas (igual seu livro).

"Não costumo me imaginar determinada personagem... Ás vezes me imagino interagindo com as personagens, mas nunca sendo uma delas."

Sua leitura predileta é Agatha Crhistie devido a sua narrativa dinâmica e manter um mistério, dando pistas de modo que o leitor também tente desvendar os crimes.




Seu Livro - As Amazonas das Montanhas

O livro já foi resenhado, e você pode ver Clicando Aqui.
Ela sempre gostou da temática "Amazonas", por isso resolver romancear o mesmo.

"... Desde a infância... as amazonas da antiguidade, exercem imenso fascínio em mim. Fui pesquisando e me apaixonando cada vez mais pelo tema, até que resolvi "romancear"."

A criação dos personagens foi nascendo aos poucos e suas características também se deram assim.


As Amazonas, de fato existem?

"... Depois de tantos estudos e pesquisas... só tenho a acreditar que elas existam de fato".

Em uma sociedade tão preconceituosa, não acha que pode ser criticada e até deixada de lado por conta do relacionamento existente entre as amazonas?

"Criticada sim, sempre esperei por isso. Sei que exploro o homo erotismo feminino em uma sociedade sem espaço para homens, o que é um tanto ousado. Mas até agora não tive nenhum problema e, quando tiver, pois sei que terei, creio que irei levar com bom humor. Quanto a ser deixada de lado, jamais. Acredito na leitura sem preconceitos. Até porque, mesmo quem não é meu publico alvo, tem a curiosidade natural".

Para Sempre Sua - Sylvia Day

Apenas para esclarecimento, esse é o terceiro livro da série, no entanto, não é o último assim como eu pensei, quando terminei de ler a obra, vi uma nota da autora confirmando o que já me haviam dito (sim há mais um volume da série Crossfire \o/).

"... Não é possível que este seja o final... "

Ainda bem, porque realmente esta é uma série muito boa, senão uma das melhores de Romance Hot que já li.
Eva (personagem principal) se vê diante uma situação, à qual terá que "mentir" para seu melhor amigo Cary, sua mãe e seu pai, tanto para preservar sua imagem, como a de seu amado Gideon Cross.

No entanto, não diferente de ti, ela descobre que todos os que ela esconde seus segredos, também escondem segredos de ti, afinal, nesse volume ela descobre coisas que deixam o leitor meio de "cabelo em pé", por se tratar de situações não muito das melhores
Chega um momento em que Eva se vê diante à situações demais para sua cabeça.

"Fugindo de jornalistas, torcendo pro casamento do meu chefe sair, tentando acertar os ponteiros com a minha mãe, precisando ligar pro meu pai..."

Algo que esqueci de mencionar nas outras resenhas, é que Eva tem um chefe pra lá de fofo, já que ele mesmo tratando profissionalmente com ela, gosta de saber de sua vida pessoal e ajudá-la sempre que possível, fato esse que o faz ser ...

Já Gideon Cross se mostra ainda mais perfeito nesse livro, afinal, mostra seu lado romântico e encantador para Eva, e ainda tira o medo que existe nela de manchar a reputação do nome Cross.


"Eu Capturei um anjo!... O que quer que aconteça, vamos enfrentar juntos, e usando meu nome."

E ambos começam a enfrentar seus "monstros do passado" de frente, sem medo do que possa acontecer, e Eva mostra a Gideon Cross que seus medos, podem tornarem-se seus mais íntimos desejos.
Conforme ele havia dito no livro anterior, o ex-namorado de Eva, ainda volta-a a atormentá-la, de forma mais insistente ainda, no entanto ela deixa bem claro a ele que não quer mais nada nessa vida que não esteja relacionado ao Gideon.

A única coisa que não me agradou muito, é o fato de a autora deixar ainda muitas questões no ar, deixando-me ansiosa pra ler os próximos volumes!


Confira Também - Resenha do 1º Volume da Série (Toda Sua)
Confira Também - Resenha do 2º Volume da Série (Profundamente Sua)

Profundamente Sua - Sylvia Day


Segundo livro da Série Crossfire, mais emocionante e empolgante ainda, Gideon e Eva (personagens principais) estão dispostos a revelar mais de suas vidas e seus transtornos, mesmo que após a reaparição de seus "fantasmas" antigos, além de é claro viverem momentos mais empolgantes e excitantes do que no primeiro livro.
A todo o momento Eva é posta a questionar-se sobre o que realmente pensa que sabe sobre Gideon Cross e sobre quem ele realmente é:



"... Sabendo o quanto ele faz questão de guardar segredos, você acha que o conhece tão bem assim a ponto de ter certeza disso? ... gata, esse Cross é um tsunami."

Ao mesmo tempo que estão "juntos" começa a existir uma certa distância entre ambos que instiga Eva de uma forma avassaladora.


"Estou sentindo alguma coisa, Gideon. Uma distância entre nós que não existia."

Além disso, é chegada a hora de ambos conhecerem a família do outro, o que gera mais tensão ainda no casal, afinal, mais coisas serão reveladas a respeito da vida dos dois.
E para a infelicidade de Eva várias situações acontecem em sua vida, mexendo diretamente com suas estruturas.
Seu ex-namorado reaparece em sua vida - ainda mais apaixonado e determinado a tê-la; Seu melhor amigo Cary sofre um ataque e é deixado totalmente debilitado - ataque esse que ninguém imagina o motivo; Gideon se afasta dela sem nem ao menos dizer porquê. Acontecimentos esses que mechem ainda mais com a cabeça dela.
Muitos são os acontecimentos nesse segundo volume, todos eles vão sendo resolvidos aos poucos de forma a tornar a série ainda mais gostosa e curiosa de ler.
E para aqueles que pensam que Gideon ficaria intimidado com o passado de Eva que volta a tona nesse volume, esteja pronto para o que vem, porque nada é capaz de intimidálo.

"Não vou a lugar nenhum Eva. [nada] seria suficiente para eu abrir mão de você. eu te quero demais. Quero você comigo, na minha vida, na minha cama. Se não puder ter isso, nada mais importa..."

Nesse volume da série, a autora coloca a imaginação do leitor trabalhar ainda mais, e para os que pensam que a história esfria, se engana. Pelo contrário, a história esquenta mais ainda, a ponto de querer logo ir para o terceiro livro Para Sempre Sua (em breve resenha).


Confira Também - Resenha do 1º Volume da Série (Toda Sua)

Divergente - Veronica Roth - por: Lucas Ferrarezi

Oi lindos, o Lucas Ferrarezi nosso até então colaborador, decidiu por se tornar colunista também, e é com imensa alegria que trago a resenha belíssima que ele fez do livro Divergente (Veronica Roth), livro este que eu ganhei do mesmo no natal e prometo que em breve lerei (rs).
Antes de mais nada, desejo ao Lucas que seja bem vindo e que possa permanecer por aqui por muito tempo. Não deixem de comentar. Beijos!



Divergente
Uma trilogia escrita por Veronica Roth, norte americana de 26 anos, uma jovem escritora que não imaginava que seus livros seriam um Best Seller Mundial e agora um sucesso de bilheteria com o filme, com data prevista pra lançamento do segundo filme Insurgente ainda esse ano.


Uma distopia ambientada em Chicago, onde a historia é narrada pela Beatrice Prior (personagem), uma jovem nascida na Abnegação, facção dos altruístas, pessoas que pensam sempre no próximo, elas vestem roupas cinza, mantem uma vida simples e humilde, não desfrutam de nenhum privilegio.


Ao completar 16 anos, os jovens passam por um Teste de Aptidão, onde serão testados para descobrir em qual facção eles pertencem e vão ficar por toda sua vida. Beatrice nem imagina qual fação escolher: Abnegação, Amizade, Audácia, Erudição e Franqueza



Mas ela se vê em um impasse, pois seu teste é inconclusivo, não mostra a facção que ela pertence, revelando que ela é Divergente, entre Abnegação, Audácia e Erudição, agora ela tem que decidir qual facção escolher. Só que Divergente não são aceitos nessa sociedade, são vistos como perigosos um risco para a comunidade, pois ela não se encaixa em uma determinada facção. Agora ela deve fazer sua escolha, como próprio livro diz “Uma escolha pode te transformar”.

Comecei a ler Divergente em 2012, presente de amigo secreto, confesso que o conhecei através de sua capa, ela me chamou a atenção (sou admirador de capas, eu sei que não deve se julgar um livro pela capa, mas é maior que eu... kkk). Ao decorrer da historia narrada pela Tris – nome que ela adota mais tarde – você começa a se identificar e se imaginar como ela vivenciando as mesmas experiências que ela, essa é uma das qualidades do livro, 
Veronica consegue trazer o leitor para o enredo, sentir as emoções, praticamente entrar no livro. 
Uma leitura fácil e viciante, o bom é que os outros dois já foram lançados, porque no meu caso tive que esperar um ano para ler cada um (agonizante).


Essa é a minha primeira resenha no Faces de uma Capa, espero que gostem e logo tem mais!

Toda Sua - Sylvia Day



Eva e Gideon (personagens principais) lembram muito o casal super comentado Christian Gray e Anastasia Steel (Livro Cinquenta Tons de Cinza) personagens estes, que abriram caminho para mais lançamentos de livros hot´s e isso a própria autora da série crossfire (Sylvia Day) admite e demonstra sua gratidão a E. L. James:


"... A E.L.James que escreveu uma história que cativou os leitores e criou um desejo por mais obras como a sua. Você é demais!"

Pra ser bem sincera, eu vi algo muito semelhante sim ao cinquenta tons, mais também vi algo de diferente, porque além de a autora ter seu tipo de escrita, ela deu sua cara a história, mudando muitas coisas e isso torna o livro uma delícia de ser lido.


Eva Tramell 24 anos vive em Manhattan com seu melhor amigo Cary e acaba de conseguir um emprego numa das maiores agências de publicidade, no entanto, o que ela não imaginava era encontrar com Gideon Cross, um homem de beleza escultural, quase que vinda dos "céus", rico e capaz de fazer qualquer coisa para tê-la.

Algo muito bacana dessa série é a maneira que as coisas acontecem, sem rodeios ou lengalenga´s, as coisas fluem de maneira direta, afinal, quem imaginaria que Gideon logo de início soltaria para Eva:

"...Porque eu quero ... você Eva. Então preciso saber se existe alguém atrapalhando meus planos...Eu não vou desistir, Eva..."


Os dois se envolvem, com objetivo de apenas curtir a vida e um ao outro, no entanto, o que não esperam é se apaixonar de maneira tão intensa um pelo outro, mesmo com tantos conflitos pessoais e traumas de infância que os cercam, ambos vão se descobrindo que podem ajudar um ao outro, e terem um futuro promissor.

Além disso, a autora coloca na história, outros assuntos polêmicos na sociedade, já que o chefe de Eva é gay seu melhor amigo Cary é bissexual.

Assim como Cinquenta Tons, esse livro coloca a imaginação a funcionar de maneira calorosa nas cenas "quentes", no entanto o livro não gira em torno apenas de sexo, afinal o romance, os conflitos e traumas, completam a obra de maneira gostosa, fazendo a obra se tornar completa a meu ver.

Mais que recomendado, já que eu li sem parar, e já dei início ao segundo volume da série (rs).

[TAG] - #Liebster Award

Indicada pelo fofo do Leonardo Mendes  do blog Chá com Resenha a responder a Tag Literária Liebster Award, e iguala a ele, fiquei muito feliz já que é mais uma maneira de falar sobre mim e meu blog.




Regras:
- Escrever 11 fatos sobre você;
- Responder as perguntas de quem te indicou (aos blog´s indicados por mim, podem usar as mesmas que respondi);
- Indicar de 11 a 20 blog´s com menos de 200 seguidores;
- Colocar uma imagem que mostre o selo Liebster;
- Linkar quem te indicou.





Então vamos lá!!!
 11 Fatos Sobre Mim

1. Sou Bibliotecária (é talvez alguns leitores do blog não saiba, mais eu sou a "tia que faz xiii!!!" rs);
2. Amo cantar (esse ano volto a estudar música \o/);
3. Já montei duas bibliotecas comunitárias.
4. Criei, idealizei e realizo uma vez por mês graças a ajuda de meus voluntários um projeto chamado Adote Um Livro e Transforme-se (visa a doação de livros em bairros da periferia e sem acesso à leitura);
5. Conforme meus amigos dizem sou "doidinha" rsrsrs, mais procuro não deixar alguém que esteja presente de minha companhia sair sem ao menos me dar um sorriso.
6. Amo de paixão minha família.
7. Morro de medo do Jason e do Freddy Krueger;
8. Não deixo de fazer nada que esteja com vontade por conta do que a sociedade impõe.
9. Quando me empolgo numa conversa esqueço onde estou e falo ALTO sem querer (eu juro)
10. Não tomo coca-cola e não como lanche do Mc Donald's
11. Tenho segredos dos quais não abro mão.

Perguntas feitas pelo Léo

1. Porque criou o blog?

Assim como o Léo, senti que tinha que fazer algo pela humanidade que eu gostasse a ponto de fazer e fazer sem me sentir obrigada, e ainda, que me fizesse bem - e quem é blogueiro com amor há de concordar que é muito gostoso "bloggar".
A princípio comecei como se fosse um "diário", mais devido a correria da faculdade fui deixando de lado, dai quando voltei a escrever percebi que tinha que escrever algo mais focado, então surgiu a ideia de escrever sobre algo que eu AMOOO - os livros.

2. Se você tivesse a oportunidade de conhecer um autor, qual seria? Por qual motivo?


Eu penso que querendo ou não, todos acabamos conhecendo um pouquinho de cada autor do livro que lemos, mais se fosse pra conhecer pessoalmente, gostaria de poder tomar um café ou sorvete (para aqueles que não gostam de café) e jogar conversa fora com cada um de meus parceiros que ainda não tive o prazer de conhecer, ah e também adoraria conhecer a senhora J. K. Rowling (Harry Potter) e a Kiera Cass (A seleção) essas teria que ter um tradutor junto (rsrsrs). Ah e o motivo é que minhas parceiras tem se mostrado além de parceiras, amigas, algumas até confidentes, e as lindas da J.K.R. e da K. C. é pelo simples fato de eu ser apaixonada pelas suas obras.

3. Qual seu personagem favorito?



Noooossaaaa isso é injusto já que já que muitos personagens são meus favoritos, afinal em cada leitura me identifico com algum, ou vários deles, me sinto, filha, mãe, pai, mulher, amante, comparsa, enfim, me identifiquei com muitos já, e se ficasse listando não teria fim.
Mais sou mega apaixonada pelo "Pequeno Príncipe".




4. Qual diretor você quis matar por assistir uma adaptação de um livro?





Pra ser bem sincera não curto muito assistir filmes que vieram de livros, mais um que fiquei chocada com a adaptação foi "A última Música - Nicholas Sparks" apesar de ter gostado muito dos atores que interpretaram os personagens, mais isso eu já havia comentado aqui no blog - afinal de contas é muito chato quando adaptam um livro que você ama e cortam várias partes legais e que fazem diferença.



5. Você gostaria de mudar o final de algum livro? Por quê?

Olha pra ser bem sincera, seria hipocrisia minha dizer que jamais pensei "queria que terminasse de outro jeito", mais como prezo muito o trabalho do autor, acho que todos os livros que li tiveram os finais "necessários" pelo menos pro autor, e esse sentimento de queria que fosse diferente é gostoso de sentir, e se todos os livros terminassem como a gente queria não teria graça, já que não sentiríamos essa coisa gostosa.

6. Quando você está com ressaca literária, como lida com isso?
Simplesmente paro e penso "- Qual meu próximo livro." (rsrs).

7. Tem algum livro que você não recomenda para ninguém? Por qual motivo?






Faço das palavras do maravilhoso Ranganathan as minhas
 "A cada livro, seu leitor".






8. Você sabe algum poema ou trecho de livro de cor? Cite um pedaço.
Pra ser bem sincera não, mais se sentarmos pra bater um papo, e me perguntar sobre algum livro que li eu sei falar e comentar minhas opiniões.

9. Algum livro já te fez chorar? Qual?





Sim. Vários (A culpa é das estrelas; A última Música etc.) - já chorei até no transporte público cheio (rs).






10. Qual livro você gostaria que ganhasse uma adaptação para o cinema?
Eita... vários, seria injusto citar um ou outro. Mais, pra ser sincera torço pra que um livro brasileiro vire filme e bata recorde de vendas na bilheteria dos cinemas.

11. Se tivesse que indicar 5 livros para quem está começando a ler, quais seriam?

Como bibliotecária prefiro responder que teria que fazer um "estudo" do leitor para identificar quais seus gostos e preferências e assim identificar algum livro pra ele.
Como leitora e blogueira, sugiro que vasculhe ai no blog as resenhas, de repente algum te instiga a ler.
Desejo boa sorte a esse novo leitor, e digo que você pode se surpreender com a quantidade de viagens que fará, a quantidade de gente que conhecerá e a quantidade de amigos que passará a ter.





Blog´s Indicados
*vou indicar alguns com mais de 200 seguidores, para dar oportunidades para os mesmos participarem dessa TAG tão legal.