Entrevista - Li Mendi - 30 anos - (Autora)

Boa noite minhas lindezas, embora um pouco tarde, não queria deixar hoje sem entrevista pra vocês, então, hoje trago a entrevista da autora Li Mendi.

Li Mendi, 30 anos, além de autora, é também amante da leitura, pelas emoções que esta lhe proporciona.

"Ler para mim é viajar no mesmo lugar e voltar diferente! É viver emoções que não são nossas, mas, que nos ajudam a refletir sobre nossas vidas."


Não recorda ao certo qual seu primeiro livro lido, no entanto, lembra-se que iniciou com Machado de Assis e os clássicos, devido a seu pai ter tido uma coleção de capa dura na estante de sua sala.

"... De bisbilhoteira peguei e comecei a lê-los.... Adorava aquele "jeito difícil" que escreviam no passado... E, ah! Dom Casmurro é incrível! Li quatro vezes."

Dentre tantas coisas mencionadas a respeito da leitura, ela acredita que através da leitura é possível fazer uma "faxina nos pré-conceitos da nossa cabeça... E a cada livro eu percebo que falta mais e mais para eu aprender...".

Atualmente está lendo PNL - Programação Neurolinguística, livro este que segundo a mesma, mostra como o cérebro fica programado para fazer coisas no "piloto automático" e nem percebemos como precisamos mudar.

Conforme já mencionada anteriormente ela menciona que seu livro favorito, embora se trate de uma escolha difícil, é Dom Casmurro, deixa ainda alguns questionamentos e sua opinião sobre a pergunta central da obra:


"Como o livro foi escrito em primeira pessoa, o personagem induz você a crer que a mulher dele o traiu e que seu filho é do seu melhor amigo. Mas, você está lendo o livro sobre a visão dele, de um homem extremamente ciumento. E se fosse escrito em terceira pessoas? Saberíamos a verdade?

O livro é um enigma... Eu acho que ela não traiu. Deixo aqui dito. rsrs! #capitunaotraiu rsrs."

Se pudesse escolher ser um personagem, ela menciona que seria Bela (personagem de seu livro A Verdadeira Bela, já resenhado aqui).



Livros de Sua Autoria



A autora tem mais de 15 livros online (Leia AQUI).
Além destes, tem mais 5 em versão impressa.

"... Escrevo livro desde os quatorze anos. Na época, não havia internet, nem blogs. Todas as estórias ficavam registradas em cadernos, que se perderam em mudanças. Depois, a praticidade do Word me fez esquecer a letra bonita e comecei a imprimir e encadernar os livros. Os amigos curtiam e o ciclo era pequeno de leitores. Mas, felizmente, a internet lá por 2000, me trouxe um mundo de gente pra conhecer meus romances. É assustador ver mais de 10 mil visitas em um livro e mil downloads de outro, O processo solitário agora é dividido com centenas de pessoas..."

O primeiro a ser lançado foi "O amor está no quarto ao lado", em seguida em 2012, "A verdadeira Bela" em seguida "Coração de Pelúcia" e "Alma Gêmea por acaso" e em 2015, na Bienal/RJ, lançou "O mestre do amor".

" Escrever sempre foi meu prazer, minha paixão, realização, tudo... Comecei com um pequeno projeto aqui na net, chamado Cada Casa um Caso. Era um hobby produzi-lo. Hoje, tenho vários livros disponíveis na web e abertos aos leitores, que se reúnem em grupos em redes sociais para discuti-los... rio demais com as tiradas, fotos e debates... Na última Bienal do RJ, encontrei muitos fãs... Isso é gratificante. São eles que me dão força pra continuar as madrugadas à dentro".

A autora falou ainda a respeito da dificuldade em ser autora no Brasil e de colocar os livros em livrarias, que é muito difícil. E o fato de leitores se tornarem fãs através dos livros free, lançados no Wattpad, que acabam por não comprá-los impresso. 
Além disso, menciona sobre a questão da falta de tempo em responder às centenas de mensagens que recebe dia a dia, devido ao fato de ter de se dedicar a outras profissões pra ganhar dinheiro.

"... O que muda minha vida são pessoas e as histórias delas particularmente. No fim do ano passado, recebi um e-mail de uma leitora que havia descoberto uma doença grave e estava muito triste... Então, ela me disse que leu "Coração de Pelúcia" e que o livro a ensinou muito e que quando ela lê meus livros, esquece a dor, o destino e sorri... Eu chorei como ela nem imagina. Isso sim é valor de um trabalho. Não x mil seguidores numa rede social...".

A autora, em seu blog dá dicas para quem deseja ser autor/escritor e ainda abre espaço aos que quiserem dicas ou sugestões dela. E não poderia deixar de deixar uma dica para os autores/leitores do Faces:

"Primeiro se divirta, escreva com o coração e leia de tudo sobre tudo. Em segundo lugar, não espere o lucro rápido pra largar seu emprego. Viva uma vida paralela até que possa viver como autor. Depois me escreva para contar...".


Beijokas até amanhã, com mais uma resenha pra vocês!!!

2 comentários :

  1. Obrigada pela entrevista! E pelo espaço que cedeu ao meu trabalho. Que Deus te dê muita prosperidade, ideias, seguidores e sucessoooo.

    ResponderExcluir
  2. Eu quem agradeço pela parceria e pela visita, seja sempre bem vinda!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário