Presságio: o assassinato da freira nua – Leonardo Barros

Alice, 26 anos, desde sua adolescência é “atormentada” por presságios (ou clarividências, assim como o autor descreve no livro), já buscou ajuda de vários psiquiatras, que sempre desacreditaram de sua capacidade, julgando-a sempre como louca. Esses presságios lhe colocaram em meio à uma sequência de crimes, e para dar início à essa série de crimes, Bianca (uma freira que lecionava português e querida por todos, até demais) é encontrada morta e o acusado de ter feito isso com ela, não é nem de longe o homem da premonição de Alice, e ela tenta a todo custo provar isso para os policiais, investigadores, juízes e envolvidos nesse maravilhoso thriller policial.
E como se não bastasse, acontece outro crime, dessa vez com Vivian (que diferente de Bianca, não é freira, mais estava fantasiada como tal, no dia de sua morte). Se me perguntar o que essas histórias têm em comum, não poderei dizer, porque perderá a graça se eu contar tudo aqui né, afinal, nada melhor, do que deixar um gostinho pra vocês.

“... Então você estava lá? ... Não estava! Eu vi em pensamento, como um presságio... Um crime hediondo que deixou nossos cidadãos perplexos... Eu gostava dela... isso é crime? ... somente um orgasmo traria Alice a visão dos fatos que a levaria à captura daquele assassino... Agora quer que eu acredite que você tem “poderes paranormais”? ... “


Sendo bem sincera, poucos são os livros desse gênero que li, e nem sei se tenho o direito de comparar assim, mas, pra mim esse livro é muito similar aos das excelentíssimos, Arthur Conan Doyle (Sherlock Holmes) e Agatha Christie, e aos seriados policiais e sobrenaturais o que a meu ver é maravilhoso. Afinal, é um livro cheio de suspenses, de personalidades diferentes, tornando assim a história mais enigmática, curiosa e gostosa de ler.
O autor detalhou tão perfeitamente cada cena do livro, que por diversas vezes você se pega meio que “chocada” com a história, e isso torna ainda melhor a história e o desenrolar dos fatos.
Acredito que por conta de o autor Leonardo Barros ser médico, a história se parece mais real ainda, afinal ele conta os casos com todos os detalhes possíveis, parecendo ainda mais real.
Por se tratar de um livro, recomendado para maiores, já era de se esperar que os fatos fossem narrados minuciosamente, o que pode vir a chocar quem não está acostumado com leituras mais fortes, mas isso a meu ver torna a obra melhor ainda do que eu imaginava que fosse ser, quando iniciei a leitura.
O livro superou minhas expectativas, afinal o leitor consegue fazer um misto surpreendente entre, sobrenatural e questões policiais surpreendente, colocando o leitor por diversas vezes a desacreditar, até mesmo do que era óbvio.

E como se não bastasse tanta coisa boa junta, o autor finaliza a obra de maneira a fazer com que o leitor acredite e espere por uma continuação, e isso descobriremos em breve com o próprio autor, que nos concederá uma entrevista, em breve.

4 comentários :

  1. OI. Muito boa sua resenha, ficou excelente. O livro parece super legal. Gostei tanto que o adicionei no skoob como desejado. Irei lê-lo com certeza. Um abraço. E obrigado pela dica.

    obrasdeumjovemescritor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro que não dá pra parar de ler, tamanha a curiosidade de saber as soluções dos crimes!
      Obrigada pela visita!!!

      Excluir
  2. Oi, Grazi.
    Adorei a resenha!
    Obrigado pela divulgação e parabéns pelo texto!
    Super beijo! =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo, obrigada pela visita!

      Excluir

Deixe seu comentário