Em chamas - Suzanne Collins (Jogos Vozares)




“Matar ou morrer, não há escolha.
Na Arena, o mais capaz vence.
Os jogos vorazes continuam!”.


Bom nem preciso dizer que essa trilogia vem me encantando a cada volume, porque acho que não sou a única a sentir esse gostinho de quero mais a cada página.




Em chamas, segundo volume da trilogia Jogos Vorazes uma das primeiras distopias que estou lendo, e percebendo que além da história em si, existe uma crítica ferrenha à sociedade, sua hierarquia, suas regras (que a meu ver só ajuda os mais providos de renda), ao governo, às crenças e tudo o que é capaz de manipular nós seres humanos, e isso torna a história ainda mais produtiva, afinal, é muito gostoso sentar e conversar sobre o livro com quem leu e ver as diferentes percepções, em torno da mesma “coisa”, se você ainda não fez isso, faça, o retorno é particularmente fascinante.
“As fagulhas se ascendem
As chamas se espalham
E a capital quer vingança!”.
Pois é, vamos à história então né (rsrs).
Aos que achavam que os jogos tinham acabado, e que Katniss e Peeta casariam e viveriam felizes para sempre, devo dizer que, se engana, os jogos voltam e dessa vez de uma maneira mais  periclitante ainda, afinal, todos os participantes finalistas de outras edições são colocados na arena, e restará apenas um sobrevivente (fato esse que me deixou muito brava, afinal não quero ver nenhum dos dois principais morrerem).

“... para que os rebeldes não se esqueçam de que até mesmo o mais forte dentre eles não pode superar o poder da Capital, o tributo masculino e o tributo feminino serão coletados a partir do rol de vitoriosos vivos.”.

Imagino que para ambos os jogos não tenham deixado boas memórias, tendo em vista que é um massacre total e confirmando minha teoria, Katniss surpreende logo no início de Em Chamas com a seguinte afirmação:
"... Se pudesse escolher, tentaria esquecer por completo os jogos vorazes...
Fingiria que não eram nada além de um sonho ruim..."

Só que, devido à determinação de Katniss, "chamas" são acesas na Capital, de modo que, acontecimentos mais massacrantes ainda comecem a acontecer, uma sociedade "revoltada" pela farsa existente nos jogos, faz com que aconteçam levantes nos distritos.

"... Katniss Everdeen,a garota em chamas, você ascendeu uma fagulha que, se não for contida, pode crescer e se transformar num inferno que destruirá Panem..."

Os jogos, dessa edição, são ainda mais perigosos, primeiro porque a arena dessa vez é um "relógio", que a cada hora traz algo macabro que os jogadores tem que enfrentar (abaixo uma explicação super interessante que encontrei em pesquisas pela internet - achei aqui)


Cada uma dessas aberrações surgem em meio a arena, tornando os jogos ainda mais interessantes. 

"... o pássaro, o broche, a canção, as amoras, o relógio, o biscoito, o vestido em chamas. Eu sou o tordo. O que sobreviveu apesar dos planos da Capital. O símbolo da rebelião..."



Agora só nos resta saber se após esse grande massacre, essa grande afronta ainda existiram os distritos, Katnis e Peeta irão se salvar?
Para isso, em breve resenha de "A esperança".

Deixo um vídeo super bacana que encontrei sobre o filme, pra quem gosta:

0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu comentário