Iniciando os sorteios

Em breve! Sorteio de um livro para a melhor foto que represente a relação do leitor com livros.
 
Graças a minha amiga Michele, que me passou essas fotos a baixo resolvi fazer o sorteio de algum livro (vou escolher esse fim de semana), para a melhor foto!
Ah não se esqueça de seguir o Blog!
 
 
Michele num mar de livros!!!
 
 
 
 
 
 
Eu vou escolher as 3 melhores e colocar no Face e no Blog para votação - daí saíra o vencedor e ganhador de um livro

Veja o regulamento na aba Sorteios - http://facesdeumacapa.blogspot.com.br/p/promocoes.html

 
Ahhhhh! Michele você também pode participar!!!

A viagem de Théo - Catherine Clément


Curiosa com as várias religiões existentes, e com a multidisciplinaridades de crenças, mitos e ritos, resolvi ler esse romance religioso que aborda as religiões mais praticadas no mundo (catolicismo, judaísmo, budismo, protetantismo, islamismo etc.) e me encantei com  cada detalhe da obra.
Esse livro propicia ao leitor um resgate não só das religiões bem como locais sagrados do mundo, fazendo o leitor sentir que está vivenciando a experiência da viagem junto a Theo (personagem principal – adora livros, e é portador de uma doença grave).

Alguns pontos místicos e sagrados são apresentados na obra dentre eles: Jerusalém com sua Cúpula do Rochedo (Santuário dos Mulçumanos), o Muro das Lamentações, o Santo Sepulcro; Egito e sua Sinagoga, a Mesquita e mesmo as suas famosas Pirâmides, ou o Rio Nilo; a Itália com o Vaticano; Benares e sua mesquita; Tibet e o templo tibetano; Índia; China; Istambul; Africa; Brasil; além de túmulos, mares e muitos lugares maravilhosos. Locais esses que Théo vivencia as mais diversas experiências religiosas da vida.
A obra é recheada de deuses gregos – explicações e esclarecimentos acerca da história desses deuses, seus túmulos e etc.
O modo como a autora vai explicando as religiões, através de seus personagens é muito claro, objetivo e de fácil entendimento, colocarei algumas explicações que mais me foram esclarecedoras e interessantes:
“- Nossa prática – disse o iogue – concerne ao conhecimento. A palavra ioga significa “jugo”, isto é, a peça rígida que une os dois cavalos de uma carroça. A carroça é o seu corpo; os cavalos, suas emoções; o cocheiro, seu pensamento; e as rédeas, sua inteligência. A ioga procura manter firmemente e parelha de cavalos sob o jugo, conduzindo-os pelo pensamento.”
 “... Buda diz que tudo é impermanente... não dura... a origem do sofrimento está no desejo egoísta “a sede de ser si”. Para abolir o sofrimento da impermanência, é preciso alcançar o Nirvana. Para que seja alcançado o Nirvana é preciso “evitar obter a felicidade pela busca dos prazeres, evitar também a procura da beatitude pelo ascetismo...””   ioga procura manter firmemente e parelha de cavalos sob o jugo, conduzindo-os pelo pensamento.”




Além disso, Théo é um garoto muito inteligente e nos faz rir várias vezes, com seu jeito irônico e ao mesmo tempo inocente e ao mesmo tempo refletir se suas palavras, mesmo que inocentes não são verdadeiras:
Como quando ele descreve Jesus para sua Tia Marthe: “- Claro! Ele nasceu num estábulo entre o burro e o boi, sua mãe era a Virgem Maria, e seu pai José, o carpinteiro, só que seu pai de verdade era Deus. O resto é mole: ele morreu, ressuscitou e  se mandou pro céu”.
 Quando conta a seus pais sobre as religiões: “São todas iguais -...– eles crêem em Deus, querem o bem da humanidade, brigam entre si o tempo todo. Falam de paz e não param de criar caso uns com os outros....”
Outra coisa legal na obra é a explicação dos amuletos e ainda algumas frases que nos faz pensar na vida da gente mesmo:
Foto de: Folha da Manhã Online
Flor de Cerejeira: “Como nos dias de nossa vida vai-se a flor da cerejeira -...– É um momento efêmero, maravilhoso, resplandece de brancura, no instante seguinte não existe mais. Pétala após pétala, ela morre, o vento expulsa, como nós...” – “... como a flor de cerejeira. Ela se vai... Mas sua lembrança é eterna”
Benefício do Sofrimento: “Claro, é difícil acreditar. Você vai conhecer a tristeza e, depois, um belo dia, a calma se instalará. No começo, vai perder o apetite, não vai ver nem as árvores nem as flores, até o dia em que, sem saber por que, acordará revigorado. Olhará à sua volta e perceberá que a vida continua e que, superada a prova, você está mais forte do que antes”.
“Qual é o momento em que “tu e eu” não estão mais entre duas pessoas”: “O momento do amor -...- quando duas pessoas se amam tanto que não constituem mais que um só todo”
 O livro é escrito de forma clara e nos instiga a pesquisar mais e mais sobre os assuntos tratados. O personagem Theo e sua Tia Marthe me proporcionarou além de muito conhecimento, muita reflexão.
Para finalizar o meu relato deixo as palavras do lindo personagem Theo e uma coisa que ouvi na faculdade:
“... Vejo as religiões como galhos de uma árvore. Uma só árvore grande, com raízes subterrâneas que correm sob a Terra inteira... Depois o tronco sai da Terra, bem reto, bem limpo. A árvore é um baobá da África, porque pode-se gravar em sua casca o que bem se entender. Leia você mesma: Deus existe para o bem do homem. É o que está escrito no tronco”.
"Nenhuma verdade é absoluta"



Já pensou ter as sençasões de um personagem?!

‘Wearable Book’

O livro "Wearable Book" desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetes (MIT), permite ao leitor experimentar as emoções e sensações dos personagens de um livro que esteja lendo, fantástico isso néh!

É um "aparelho-livro" que o leitor veste no corpo e permite-se através dos sensores ter "sensações físicas para imitar as emoções dos personagens".


Esse aparelho aperta se o personagem estiver sentindo medo, emite vibrações que modificam a frequência dos batimentos cardíacos de modo a permitir ao leitor sensações que o façam "entrar" ainda mais nas histórias que lê.

Imagina!!!

Sentir o medo do Harry Potter - ao encontrar Lord V.;
Sentir a tristesa de Hazel - quando Gus morre (A culpa é das Estrelas).
... Nossa se eu como leitora admito já ter chorado de fato, rido alto no metrô enquanto lia até mesmo sem perceber... com isso  vai ser mais empolgante ainda... sem falar que a capa que é colocada no livro é mega fofa vai!

Fonte: http://designtaxi.com/news/363382/Wearable-Book-Lets-You-Experience-Your-Favorite-Book-Character-s-Emotions/interstitial.html/?advertiser=External&return_url=http%3A%2F%2Fdesigntaxi.com%2Fnews%2F363382%2FWearable-Book-Lets-You-Experience-Your-Favorite-Book-Character-s-Emotions%2F

http://bsf.org.br/2014/01/28/wearable-book-livro-vestivel-mit-experimentar-emocoes-personagem-livro-favorito/

Agora Tenho Coluna no site Amigos do Livro

Leitores e Leitoras Lindoss!!!!
 
Olha que legal, agora sou colunista do Blog Amigos do Livros!
 
Estou muito feliz!

Acompanhem:

http://www.amigosdolivro.com.br/lermais_materias.php?cd_materias=9498&friurl=:-Descaso-com-as-Bibliotecas-Comunitarias--Grazielli-Moraes

A Elite - Kiera Cass

 Gente por mais incrível que pareça o segundo livro da trilogia "A Seleção - Kiera Cass", é mais emocionante ainda que o primeiro!!!

América, mostra-se ainda mais empolgada com a seleção - mesmo sentindo o afastamento do Príncipe Maxon após o Hallowen (festa realizada por conta da América - que ao ler o um diário que pertencia a antecessores da família real).
Cada detalhe nos prende mais ainda à narrativa, e nos faz ficar ANSIOSISSIMASSSSSSSS para o próximo livro.

Parte muito interessante é quando as "competidoras" se é que as podemos chamar assim (tendo em vista que América mesmo entrou no castelo não com o objetivo de ganhar, mas, apenas pelo fato de dar uma vida melhor para sua família, mesmo que fosse apenas pelo período em que ela estivesse no castelo) tiveram que montar uma proposta digamos que "voluntaria" e América montou uma que chocou a família real, principalmente o Rei (que vamos e convenhamos não é nada bom e correto).
Os ataques ao palácio - principalmente um que faz América após ter ficado distante do Príncipe Maxon aproximar-se e entender os motivos pelos quais ele teve que agir daquela maneira - são partes espetaculáres que nos faz refletir muito a questão de aproveitarmos cada dia como se fosse o único, afinal, pode ser o último, assim como foi para alguns guardas e serviçais do castelo.

Cada detalhe escrito por Kiera, parece que foi vivido por ela.. imagine soh viver cada momento daquele: as criadas (que América trata com todo carinho - o que as faz ter tanto prestígio por ela); Maxon o Príncipe que esconde vários "segredos" e que enfrenta o que for preciso para manter América na Seleção; Aspen que demonstra algo muito forte por América; Até mesmo Celeste uma das "concorrentes" da seleção (digamos que a vilã da história)...

A Elite, nos traz a tona questões do nosso dia a dia mesmo, mas o que mais chamou a atenção na obra foi a questão do "uso de poder" para manipular as coisas e as pessoas (seja de forma positiva ou negativa), como quando o Rei (pai de Maxon), foi falar com América sobre a proposta dela de derrubar as castas (fato esse que quase lhe fez sair da seleção); ou mesmo o fato da infelicidade existente em família que imaginamos ser completamente feliz - mostrando cada vez mais que "dinheiro e poder não traz felicidade".

Eh América, pelo visto pra você mudar algo na província, você terá que ser forte o bastante para enfrentar o que está por vir!!!


OBS: Ansiosíssima para ler o "The One"










 





Vi essa imagem e lembrei do momento do livro "A Seleção" quando América pede calças ao príncipe - será que ela será assim?!







América – sei que deve ser muito difícil escolher entre Aspen (o seu primeiro amor) e Maxon (o príncipe), mais de verdade se eu pudesse te ajudar – eu seria a primeira da fila para “A seleção das ajudantes de América”...


Bjinhos – Grazi ^.^

AHH esqueci de dizer: esse livro ganhei do meu Amigo Sidnei

Filme: A Culpa é das Estrelas

Genteeeee!!!!!!
Divulgado o pôster do filme A Culpa é das Estrelas - AMEIIIIIIIIIII

Segundo Fontes o filme será estreado em Junho desse mesmo ano!












Fonte: http://kzuka.clicrbs.com.br/pop-up/noticia/2013/12/primeiro-poster-de-filme-a-culpa-e-das-estrelas-e-divulgado-4368278.html

Gente olha que imagem linda do livro A Seleção que eu comentei na postagem anterior:


Ah lembrei de uma coisa, estive assistindo o filme JOGOS VORAZES, e percebi que o enredo dessas escritoras é muito parecido, a diferença é que um mais romantico e o outro mais ação.

A seleção - Kiera Cass


A seleção, o que dizer de um livro que é capaz de nos prender do início ao fim, ao passo que da vontade de ler até debaixo do chuveiro.
O livro é um verdadeiro "conto de fadas", onde são escolhidas 35 garotas de várias castas (são oito castas - um é a melhor... e assim até chegar a oito que é a mais pobre, ou miserável). E América (personagem principal) é escolhida por engano.

Bom, mesmo se tratando de um verdadeiro “conto de fadas” onde a mocinha “pobre” America Singer (personagem principal) é escolhida a fazer parte de uma seleção para ser a princesa, essa história fantástica nos faz pensar e percorrer por vários pensamentos, escritores e até mesmo por outras histórias muito parecidas.
A começar pelo que Clarisse Lispector já escreveu “Não me importa seu sobrenome, onde você nasceu, quanto carrega no bolso. Pessoas vazias são chatas e me dão sono”, coloco aqui essa frase para lembrar o primeiro pensamento que nos acomete ao ler esse livro que é o fato de não julgarmos as pessoas antes de nos darmos a chance de conhecê-las, já que as mesmas podem nos impressionar. Maxon (o príncipe) impressionou America já que ela pensava que encontraria uma pessoa esnobe, sem coração, pelo simples fato de o príncipe ter poder, e o que ela encontrou, foi uma pessoa com sentimentos, com coração e totalmente ser humano como todos nós, isso só prova que nem sempre realeza está atrelado à poder no sentido negativo da palavra. America impressionou Maxon, não só pelo fato de mostrar a um ser “superior a ela – pelo fato de ser príncipe” que castas menores não são apenas castas menores, mas também que tem sentimentos, passam fome, sentem frio assim como todo ser humano. Ou seja, às vezes nos deparamos olhando para uma pessoa e julgando-a sem saber de onde ela vem quem de fato ela é, o que ela faz, enfim, sem dar-lhe oportunidade de se defender, de provar o contrário. Tá eu sei que todos julgamos a todo momento, mas não é preciso isso, permita-se dar a oportunidade de sentar ao lado de um pedinte e veja quanta história boa ele tem pra contar.

Outro fato visto nesse livro, é uma questão muito importante para nossa sociedade que é "o amor não se compra", é através da conquista que se atinge o Amor.
Além disso, outra questão muito IMPORTANTE PARA OS HOMES é que uma mulher quando chora "... nem sempre querem que você resolva seu problema... ás vezes só quer saber que você está ali com ela...", porquê é fogo, se você chora há homens assim como o príncipe Maxon que não sabem o que fazer e ás vezes o simples fato de ter alguém ali do seu lado para deitar no colo e chorar já é o bastante, e vocês mulheres devem concordar comigo.

Uma parte muito reflexiva é quando o Castelo é invadido a primeira vez e America fica muito brava, nessa parte cabe uma lição muito importante:
Ás vezes acontecem coisas, que não gostaríamos que acontecesse, mas não reparamos que se "tal" coisa não tivesse acontecido, talvez não acontecesse outra coisa melhor.

Afinal América não queria entrar no Castelo - chegou até dizer para o príncipe que estava ali apenas para poder comer e dar uma possibilidade melhor para sua família que era de casta menor.

Além disso, esse livro é bem reflexivo, já que leva a personagem principal em todos os momentos do livro a escolher... seja entre uma roupa e outra, uma jóia e outra, em um amor e outro... e a vida é isso a todos os momentos de nossa vida somos colocados em meio a escolhas e decisões tudo depende de nosso livre arbitrio e ainda bem que ele existe.



Em breve... A Elite - Kiera CASS




A Culpa é das Estrelas - John Green

"você vai rir e chorar..." de fato, pense em um livro que parece que a cada momento, mesmo você sabendo o final, é dada uma nova surpresa ao leitor. Um livro que faz você "rir" e "chorar" de fato.

Esse livro nos traz inúmeras lições de vida, dentre elas pode-se observar:

- o quão importante é o amor;
- as aparência não importam, deve-se romper esse prospecto que nos é posto dia a dia, com essas mulheres "gostosonas" e homens "sarados", não os desmerecendo, mais mostrando que cada um tem sua beleza, por isso fomos feitos uns diferentes do outro, e que temos gostos diferentes;
- quantos de nós não temos medo de cair no esquecimento e acabamos por fazer coisas que não são de nossa índole - ou você nunca viu uma garota da Playboy dizer que se arrepende de ter posado nua?;
- aproveite toda oportunidade que tiver como se fosse única pois não é sempre que você terá a sorte que "Hazel" teve de realizar um sonho novamente e o mundo não é "...uma fábrica de realizações de desejos";
- pense antes de fazer uma promessa, para não cair naquela de "promete e não cumpre";
- não reclame da vida, porque sempre haverá pessoas em situações piores que a sua;
- mesmo diante a uma doença, lute, insista, só assim se é possível leva-lá como algo que não te pertence.

Enfim, é um bom livro, no entanto, a obra meche muito com o sentimento, e inevitávelmente você verá mais de você na obra do que em você mesmo.








O Pequeno Filósofo - Gabriel Chalita



Esse maravilhoso livro nos faz refletir toda nossa vida!!!

Um diálogo fantástico entre um adulto e uma criança, onde papéis são invertidos a fim de mostrar o quão existe sabedoria numa criança mesmo que em tenra idade.

A história se passa em um trem, em que em cada uma das estações há algum aprendizado a ser levado pelo leitor. Esses aprendizados se dão através das percepções que o adulto vai tendo.

Esse trem a meu ver pode ser comparado com a vida, já que cada estação representa os momentos de nossa vida, até que é chegada a hora de partir, levando junto de si muito aprendizado, mesmo que não usado na prática.

É um livro filosófico e de extrema reflexão, no entanto, de fácil entendimento aos seus leitores.

Houveram muitas frases que muito me fizeram refletir, dentre elas:

"A generalização é um caminho para a injustiça"

Ou seja, sabe aquele momento em que falamos: - Todo nordestino é isso... - Todo homossexual é aquilo... - Toda loira é burra... Enfim, é dessa generalização que o autor fala. Ou seja, se nem todas as Marias são iguais, porque todos gays deveriam o ser. Pra que viver de injustiça, generalizando o ingeneralizável... Antes de julgar ou generalizar um ser ou um grupo da sociedade, procure conhecer suas causas, seus ideais, o motivo de sua existência.

"'Se' é uma palavra que não diz muita coisa..."

 Vivemos em um mundo onde ficamos a nos questionar: - e SE fulano fosse assim... - e SE beutrano fosse assado... - e SE eu ganhasse na mega... - e SE eu não tivesse feito isso... Peraí!!! Primeiro que só se sabe se vamos ter êxito naquilo que fazemos, se o fizermos de fato, então de nada adianta ficar pensando será que vai dar certo... SE deixou de fazer algo, não lamente o SE já denota que você não fez, então olhe pra frente e pense no que pode ser feito.


Pois é caros leitores, a cada frase são inúmeros questionamentos e pensamentos que nos surgem.

Fica a Dica!!!

A Coelha Que Ganhei



Hoje pela manhã ganhei essa Coelha linda da PK...
Diretamente das histórias de quadrinhos da PK... história escrita por uma amiga minha chamada Carolyn.