Samhan - Simone O. Marques

Para quem quer ler essa Saga - veja a resenha do 1º livro da série Paganus:





" A igreja lhe tirou a família,
  A Deusa a lançou no mar,
O Destino fará seu coração sangrar"

O segundo livro da série Paganus chama-se Shamhan e é deste que venho hoje falar com muita alegria já que a obra é fantástica igualmente à primeira.

Um novo ciclo, uma nova terra (dessa vez o Brasil, e melhor que isso, é o momento em que a obra se passa - escravidão e igreja tomando conta da sociedade) Daniele (personagem principal) tem uma missão a ser cumprida, missão esta que nem ela mesma sabe, mas sabe que está no caminho certo.
Diante de novas terras, novos amigos, ainda é possível existir inimigos, os quais continuam vindo atrás dela para exterminá-la pelo simples fato já mencionado na resenha do Paganus que é questão de julgarem-na Bruxa.
Só que ela não imagina que nessa nova terra uma tragédia ira acometer sua família, fazendo-a se aproximar ainda mais de sua missão e pessoas que ela nem imaginava encontrar.

O momento em que ela dá a luz é descrito com uma amplitude de detalhes, que faz o leitor pensar que está ali junto dela, ainda mais quando seu irmão Matheus faz um ritual à Deusa em prol de ajudar sua irmã.

O segundo livro é ainda mais místico e menciona inclusive outras religiões místicas e seus deuses, fazendo-nos lembrar mesmo que "vagamente" os livros espiritas.

Ver o irmão de Daniele tornar-se "adulto" é a coisa mais emocionante, ainda mais pela forma que se sucedeu, apesar de que eu já achava ele bem maturo pra idade dele.

"Eu... tentei, Antônio.... falou em soluços..."

E realmente ele tentou lutar até o que poderia ter sido o "fim" da batalha, mas sinto que o terceiro livro tem muito mais coisas a acontecerem.
O que importa é que mesmo em meio a tanta tristeza, Daniele estava ciente de que tudo na vida tem um motivo pra acontecer.

"... Essa dor sempre estará com você... mas há um caminho à frente e tu deves seguir..."

Deixo aqui minha satisfação de ter lido tão boa obra e mais ainda por ter podido conhecer a autora que a criou, só deixo um recado a ela... por favor mesmo deixando-nos tristes por algumas decisões, continue escrevendo... amo suas obras.

Chorei em alguns momentos, mas ri em muito mais.



0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu comentário