Fragmentos de uma mente em Construção - Maurício Nunes

Em meio a tantos livros pra ler eu vi esse livro em cima da mesa de um amigo de trabalho (que fez o favor de me emprestar) e por pura curiosidade resolvi ler - já que a capa é uma fonte instigadora com caricaturas de grandes personagens, que já nos coloca a pensar.

E devo admitir que não me arrependi, já que é uma obra sensacional e cheia de questionamentos.

O autor Maurício Nunes antigo escritor/colunista do Metrô News (Jornal do Metrô de São Paulo), lança mão de questionamentos infindáveis, questionamentos esses que com certeza já fez parte da vida de todos, mesmo que inconscientemente.

O início do livro inicia mencionando o famosíssimo Mito da Caverna - Platão - com isso já dá pra se ter uma ideia de que o autor pretende em sua obra servir como uma "luz no fim do túnel" aos leitores, servindo como construtor de novas ideias e opiniões. Não é à toa que o mesmo dá à obra o título Fragmentos de uma mente em construção.

O autor tratou vários aspectos, que por vezes tenho plena certeza que não só eu, mas várias pessoas já pararam pra pensar, não apenas como leitores, mas como indivíduos de uma sociedade tão diversificada:
- A importância da leitura desde a infância;
- Inveja que é capaz de "...destruir aquilo que não se pode possuir, negar tudo que não se compreende, e claro insultar aquele que se inveja...";
- Sociedade cada dia mais alienada;
- Inversão de valores onde "...devíamos amar as pessoas e usar as coisas... e não... usar as pessoas e amar as coisas".
- Perda de muitas coisas, dentre elas a convivência por conta das Redes Sociais;
- Capitalismo - "...acúmulo de coisas fúteis e inúteis..." que a meu ver de fato grande parcela da sociedade hoje faz isso, quando não acaba por trocar as coisas muito rápido - só porque tem um mais moderno

O autor gera polêmica e ironiza muitas coisas da vida comum - fazendo assim o leitor refletir mais ainda sobre:
- Política - "...no circo Brasil, o ingresso é seu voto...";
- Maquiagens Tecnológicas - "Photoshop" - "..só a convivência mostra a essência, o resto é aparência... E elas enganam...";

Cabe aqui ainda, lembrar que o autor traz a tona - seja criticando, ou lisonjeando - vários artistas, dentre eles: Tim Maia, R. Carlos, José de Alencar, Gonzaguinha, Michael Jackson, George Orwel, dentre tantos outros - alguns deles Maurício não se intimida em criticar, e esse é o melhor diferencial do autor.

Dentre inúmeros ensinamentos desse livro, compilei os que mais se enquadram a nossa sociedade atual a meu ver:

"...respeito e amor é só o que falta para construirmos um mundo melhor, onde a fome, a miséria, a guerra e a intolerância sejam abolidas e a graça e o bom humor voltem a reinar.... COMECE EM VOCÊ A MUDANÇA QUE QUER PARA O MUNDO..."
Deixo aqui minha grande estima não só ao Maurício Nunes (que em breve dará entrevista ao Faces de Uma Capa), mas também ao Daniel Ivanaskas - responsável pelas excelentes caricaturas e figuras do livro.

2 comentários :

  1. Não conhecia o livro, mas parece ser uma boa dica de leitura!
    Bem legal a resenha!
    Já estou seguindo o blog no GFC para não perder nada :)
    Beijos
    Isadora

    http://novoromance.com.br

    ResponderExcluir
  2. É Isadora, realmente é uma obra e tanto... é na verdade uma reflexão acerca de todos os nossos questionamentos do dia a dia... Origada por seguir o blog ^.~

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário