A pedidos de uma seguidora do Blog Manual de auto-afirmação feminina - Pamela E. Butler

Uma seguidora do Blog me pediu a indicação de um livro – e identificando o perfil dela eu resolvi indicar esse Manual de Auto-Afirmação feminina, tendo em vista que é um livro totalmente feito para mulher tendo em vista que o mesmo foi escrito por uma mulher (psicóloga especialista em mulheres), e que ainda oferece às leitoras diversas atividades de reflexão para melhoria não só da auto-afirmação, mas também, da auto-estima, autoconfiança, enfim, muito bom para quem deseja conhecer-se um pouquinho mais.
Mesmo se tratando de um livro dos anos 80, sua linguagem e suas técnicas são totalmente atuais e funcionais.
Além disso, traz muitas coisas a serem refletidas, porque ainda permeiam nossos dias, mesmo hoje sendo tudo tão moderno e “liberado”:
“... aprendemos que a raiva é má e que devemos esconder nossos sentimentos negativos... – só quando vocês expressarem os sentimentos negativos acumulados é que poderão saber se os sentimentos positivos serão suficientes...”.
Exatamente, desde pequenos somos lembrados por nossos pais que devemos esconder qualquer sentimento de repulsa pelo outro, o que faz com que cresçamos inibindo a nós mesmos de nossos próprios sentimentos.
“... [aprendemos] seguir um conjunto de atitudes... não é à toa que dizer “não” acaba se tornando uma tarefa difícil e estressante”.
Excelente análise da autora, já que desde crianças nos são impostas regras de condutas e imposições, o que faz com que cada vez mais não saibamos dizer não às coisas que não queremos ou não estamos a fim.
“... A definição de limites é uma das áreas mais difíceis da assertividade feminina. Em nossa cultura, as mulheres aprendem a ser delicadas, modestas, submetendo as próprias necessidades aos interesses dos outros. Quando uma mulher representa esse papel culturalmente aceito, acaba dando atenção a todos, menos a si própria”.
Isso ainda é visto em nossa sociedade é só colocar um homem e uma mulher do lado um do outro – se falam palavrão logo vem “homem falando palavrão é feio... mas mulher é ridículo”.
Essas e outras são as passagens desse livro muito bom, que faz com que reflitamos um pouco mais nossa posição de mulher diante a sociedade, ao companheiro, aos amigos, ao emprego, enfim diante a nós mesmas.

3 comentários :

  1. Obrigada Grazi, adoro suas dicas..
    Não vejo a hora de começar a ler.
    Parabéns pelo Blog!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Grazi, adoro suas dicas..
    Não vejo a hora de começar a ler.
    Parabéns pelo Blog!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Valew Grahhh!!!
    Vou ver se levo o livro pra você amanhã ou sábado... você vai amar os presentes que separei para você!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário