A seleção - Kiera Cass


A seleção, o que dizer de um livro que é capaz de nos prender do início ao fim, ao passo que da vontade de ler até debaixo do chuveiro.
O livro é um verdadeiro "conto de fadas", onde são escolhidas 35 garotas de várias castas (são oito castas - um é a melhor... e assim até chegar a oito que é a mais pobre, ou miserável). E América (personagem principal) é escolhida por engano.

Bom, mesmo se tratando de um verdadeiro “conto de fadas” onde a mocinha “pobre” America Singer (personagem principal) é escolhida a fazer parte de uma seleção para ser a princesa, essa história fantástica nos faz pensar e percorrer por vários pensamentos, escritores e até mesmo por outras histórias muito parecidas.
A começar pelo que Clarisse Lispector já escreveu “Não me importa seu sobrenome, onde você nasceu, quanto carrega no bolso. Pessoas vazias são chatas e me dão sono”, coloco aqui essa frase para lembrar o primeiro pensamento que nos acomete ao ler esse livro que é o fato de não julgarmos as pessoas antes de nos darmos a chance de conhecê-las, já que as mesmas podem nos impressionar. Maxon (o príncipe) impressionou America já que ela pensava que encontraria uma pessoa esnobe, sem coração, pelo simples fato de o príncipe ter poder, e o que ela encontrou, foi uma pessoa com sentimentos, com coração e totalmente ser humano como todos nós, isso só prova que nem sempre realeza está atrelado à poder no sentido negativo da palavra. America impressionou Maxon, não só pelo fato de mostrar a um ser “superior a ela – pelo fato de ser príncipe” que castas menores não são apenas castas menores, mas também que tem sentimentos, passam fome, sentem frio assim como todo ser humano. Ou seja, às vezes nos deparamos olhando para uma pessoa e julgando-a sem saber de onde ela vem quem de fato ela é, o que ela faz, enfim, sem dar-lhe oportunidade de se defender, de provar o contrário. Tá eu sei que todos julgamos a todo momento, mas não é preciso isso, permita-se dar a oportunidade de sentar ao lado de um pedinte e veja quanta história boa ele tem pra contar.

Outro fato visto nesse livro, é uma questão muito importante para nossa sociedade que é "o amor não se compra", é através da conquista que se atinge o Amor.
Além disso, outra questão muito IMPORTANTE PARA OS HOMES é que uma mulher quando chora "... nem sempre querem que você resolva seu problema... ás vezes só quer saber que você está ali com ela...", porquê é fogo, se você chora há homens assim como o príncipe Maxon que não sabem o que fazer e ás vezes o simples fato de ter alguém ali do seu lado para deitar no colo e chorar já é o bastante, e vocês mulheres devem concordar comigo.

Uma parte muito reflexiva é quando o Castelo é invadido a primeira vez e America fica muito brava, nessa parte cabe uma lição muito importante:
Ás vezes acontecem coisas, que não gostaríamos que acontecesse, mas não reparamos que se "tal" coisa não tivesse acontecido, talvez não acontecesse outra coisa melhor.

Afinal América não queria entrar no Castelo - chegou até dizer para o príncipe que estava ali apenas para poder comer e dar uma possibilidade melhor para sua família que era de casta menor.

Além disso, esse livro é bem reflexivo, já que leva a personagem principal em todos os momentos do livro a escolher... seja entre uma roupa e outra, uma jóia e outra, em um amor e outro... e a vida é isso a todos os momentos de nossa vida somos colocados em meio a escolhas e decisões tudo depende de nosso livre arbitrio e ainda bem que ele existe.



Em breve... A Elite - Kiera CASS




0 comentários :

Postar um comentário

Deixe seu comentário